Google interrompe venda de anúncios na Rússia

Google interrompe venda de anúncios na Rússia

Por Igor Almenara | Editado por Douglas Ciriaco | 04 de Março de 2022 às 10h28
Firmbee.com/Unsplash

O Google interrompeu a venda de anúncios na Rússia, apontou uma reportagem da Reuters nesta quinta (3). O banimento, que envolve todo o ecossistema da empresa, é uma resposta à invasão do país na Ucrânia, situação que "está evoluindo rapidamente" na perspectiva da gigante.

“À luz de circunstâncias extraordinárias, estamos pausando os anúncios do Google na Rússia”, disse em comunicado a companhia que é uma das maiores vendedoras de anúncios do mundo.

Google não venderá mais publicidade para a Rússia (Imagem: Paweł Czerwiński/Unsplash)

A medida do Google acontece pouco depois do órgão regulador de internet da Rússia, o Roskomnadzor, ordenar a suspensão de publicidade com “informações políticas falsas” sobre a Ucrânia no YouTube. Para a autoridade russa, o conteúdo visava “desinformar a população” do país sobre as operações militares iniciadas no fim de fevereiro.

Seguindo o mercado

Com a decisão, a Gigante das Pesquisas se alinha com outras empresas e plataformas online. O Facebook, por exemplo, bloqueou anúncios gerados por veículos jornalísticos estatais da Rússia após o país ter restringido o acesso dos russos à rede social; a Microsoft também interrompeu a exibição de publicidade de jornais como o RT e Sputnik.

O governo russo não declarou que bloquearia o YouTube no país caso as demandas fossem atendidas, mas provavelmente a plataforma cairia na mesma regra que a Wikipédia, cuja disponibilidade no país foi ameaçada devido a artigos relacionados à invasão na Ucrânia.

Segundo o jornal New York Times, o Google age com bastante cautela para evitar a atenção do governo russo, principalmente para preservar a integridade dos funcionários que trabalham no país.

Fonte: Engadget, Reuters

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.