Facebook lança app para levar internet mais barata a países emergentes

Por Wagner Wakka | 16 de Março de 2018 às 07h35
photo_camera Bloomberg
TUDO SOBRE

Facebook

O Facebook está lançando uma nova proposta sobre como se compram pacotes de internet. A empresa lançou nesta quinta-feira (15) um aplicativo na Play Store de alguns países chamado Express Wi-Fi. A proposta é dar a opção de se comprar pacotes de dados pelo app e procurar um local com Wi-Fi distribuído pelo Facebook.

Segundo levantamento do TechCrunch, o programa já está disponível em cinco países em desenvolvimento, com comerciantes locais funcionando como ponto de Wi-Fi. Os usuários podem pagar por pacotes de uso momentâneo em acessos de banda em alta velocidade.

O lançamento do app tem a proposta de popularizar a ideia nestes locais. Antes, o usuário tinha que ir atrás de um site mobile ou mesmo baixar um aplicativo de alguma empresa de telecomunicação e configurar o telefone. O Express Wi-Fi facilita esses passos, além de mostrar todos os locais Wi-Fi disponíveis perto do usuário.

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

O sinal não é fornecido diretamente pelo Facebook, mas em uma parceria com empresas de telecomunicação locais, como a D-Net, na Indonésia, e Surf, no Quênia.

A conectividade e qualidade de internet é um dos grandes entraves do Facebook para crescimento de usuários na plataforma, o que justifica as intenções de levar internet mais barata a países em desenvolvimento.

Em janeiro deste ano, o Facebook divulgou relatório do quarto trimestre de 2017 em que mostrou pela primeira vez queda de tempo gasto pelos usuários na plataforma em 5% em relação ao trimestre passado, sobretudo no Canadá e Estados Unidos.

Por outro lado, dados de 2012 a 2011 mostram crescimento de 4 vezes na média de receita na região considerada “resto do mundo” para o Facebook, o que engloba países em desenvolvimento.

Ainda não há previsão de que este projeto seja expandido para outras regiões

Fonte: TechCrunch

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.