Publicidade

OpenAI vai lançar 'novo Google' nesta segunda-feira (13), diz site

Por| Editado por Douglas Ciriaco | 10 de Maio de 2024 às 12h59

Link copiado!

Levart_Photographer/Unsplash
Levart_Photographer/Unsplash

Criadora do ChatGPT,  a OpenAI pode anunciar o seu próprio buscador baseado em inteligência artificial na segunda-feira (13), um dia antes do evento Google I/O 2024. Ao menos é o que afirmam duas fontes familiarizadas com o assunto relatadas pela agência de notícias Reuters.

Novo rival do Google?

Os burburinhos de que a OpenAI trabalha em um concorrente do Google não são de hoje: em fevereiro deste ano, o portal The Information já havia relatado que a companhia de IA preparava o seu próprio motor de buscas e contava com a parceria da Microsoft.

Continua após a publicidade

Agora, novas informações indicam que o anúncio está planejado para ocorrer na próxima segunda-feira, mas que a data ainda pode ser alterada. Conforme os relatos do site Bloomberg, o buscador utiliza o ChatGPT para extrair dados direto da web e incluir citações nos resultados da pesquisa.

Por outro lado, como a OpenAI não liberou nenhum comentário sobre o assunto, não é possível bater o martelo que um anúncio realmente virá nem que esse projeto realmente existe.

Além disso, vale especular também se o possível buscador do ChatGPT usaria o Bing como mecanismo de busca, já que a Microsoft é uma de suas grandes investidoras, ou o motor em si seria uma nova tecnologia baseada no chatbot de inteligência artificial mais famoso do mundo.

O Canaltech está no WhatsApp!Entre no canal e acompanhe notícias e dicas de tecnologia

Google deve trazer novidades com IA

Assim como no ano passado, a conferência da Gigante de Buscas de 2024 promete trazer novidades de inteligência artificia aos serviços da empresa. Há apresentações confirmadas sobre integração da tecnologia com Android, além de anúncios para as ferramentas Google AI Studio e Vertex AI.

O evento Google I/O 2024 vai ocorrer na terça-feira (14) e terá cobertura completa do Canaltech.

Fonte: Reuters, Bloomberg