Software de reconhecimento facial da Amazon agora identifica emoções

Por Rafael Arbulu | 14 de Agosto de 2019 às 11h33
Alphr

Se temos algo muito próximo da Skynet na vida real, esse “algo” é o Rekognition, software de reconhecimento facil desenvolvido pela a Amazon. E nesta semana essa afirmação ganhou ainda mais respaldo. É que a companhia anunciou uma atualização do sistema, que agora também é capaz de detectar todo tipo de emoção apenas com a análise das expressões faciais de uma pessoa.

“[Com a atualização] aprimoramos ainda mais a precisão da identificação de gênero. Além disso, aprimoramos a precisão da detecção de emoções (para todas as sete emoções: ‘Feliz’, ‘Triste’, ‘Irritado’, ‘Surpreso’, ‘Indignado’, ‘Calmo’ e ‘Confuso’) e adicionamos uma nova emoção: ‘Medo’”, disse a empresa em comunicado publicado no blog do Amazon Web Services.

O Rekognition atingiu status de atenção quando, neste ano, pesquisadores do campo de inteligência artificial de várias empresas afirmaram que a Amazon aplica no software um algoritmo falho, propenso a erros problemáticos de funcionamento, como a falha ou falsa identificação de pessoas de pele negra.

Sistema de reconhecimento facial desenvolvido pela Amazon agora reconhece emoções e idades, segundo anúncio feito pela empresa

Em maio de 2019, os acionistas da empresa rejeitaram uma proposta de oferta comercial da solução para o governo dos Estados Unidos, citando preocupações com a privacidade dos usuários. Devido ao caráter não vinculativo da votação, porém, a empresa tinha total liberdade para não acatar a recomendação, se assim desejasse.

Desde então a Amazon vem dizendo que atualizações feitas no funcionamento do Rekognition aprimoraram sua precisão e capacidade técnica. O anúncio feito na segunda-feira, dia 12 de agosto, também menciona, além da leitura de emoções, que a solução está mais precisa em outras funções, como a estimativa de faixa etária da pessoa capturada por câmera.

As duas novidades já foram implementadas no Rekognition e já se encontram disponíveis para clientes do AWS que façam uso da tecnologia. Segundo a Amazon, o software traz simplicidade suficiente para que seu uso não seja limitado a experts em machine learning e inteligência artificial.

Fonte: Amazon

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.