Amazon | Acionistas rejeitam proposta contra a venda do Rekognition ao governo

Por Natalie Rosa | 24 de Maio de 2019 às 11h09
Reprodução
Tudo sobre

Amazon

Saiba tudo sobre Amazon

Ver mais

Acionistas da Amazon rejeitaram duas propostas que pediam para que a empresa não vendesse sua tecnologia de reconhecimento facial ao governo. Neste fim de semana, um documento com a contagem de votos deve ser registrado com mais informações sobre os votantes.

A primeira proposta pedia que a Amazon limitasse a venda da Rekognition, sua tecnologia de reconhecimento facial, para a polícia e agências federais, enquanto a segunda exigia uma revisão independente dos direitos humanos e civis sobre seu uso.

As propostas surgiram acompanhadas de acusações de que a tecnologia poderia ser usada com preconceito, além de apresentar imprecisões, desfavorecendo minorias. Os votos pela aprovação ou não da proposta nao são vinculativos, significando que a empresa pode rejeitar o resultado.

O grupo de liberdades civis ACLU acusa a empresa de ser não-responsiva quanto às preocupações com a privacidade. Shankar Narayan, integrante da organização, disse que apenas o fato de precisar haver uma votação já é uma vergonha para a equipe de líderes da Amazon.

"Isso demonstra que os acionistas não confiam que os executivos da empresa estejam compreendendo ou abordando de forma adequada os impactos dos direitos civis e humanos, e do seu papel na facilitação da vigilância generalizada do governo", disse Narayan.

Na última terça-feira (21), Lauren Lynch, porta-voz da Amazon, disse que a empresa trabalha de acordo com seu código de conduta que rege a forma como os negócios são administrados e o uso dos produtos.

Fonte: Tech Crunch

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.