IBM anuncia novidades de IA e Cloud

Por Stephanie Kohn | 06 de Maio de 2020 às 11h34
(Imagem: Reprodução/Techcrunch)
Tudo sobre

IBM

Saiba tudo sobre IBM

Ver mais

A IBM anunciou nesta terça-feira (5), durante a conferência Think Digital, novos serviços e soluções, apoiados por parceiros, para ajudar empresas e operadoras de telecomunicações a acelerar sua transição ao edge computing (computação de borda) na era do 5G. A empresa combinou seu ambiente multicloud com a tecnologia de código aberto da Red Hat, que se tornou parte da IBM no ano passado.

Com novos serviços egde, as empresas poderão aproveitar o potencial do 5G para suportar usos cruciais como resposta a emergências, cirurgia robótica ou recursos de segurança de veículos conectados que se beneficiam da latência de poucos milissegundos, que é possível por não ser necessário enviar cargas de trabalho para uma nuvem centralizada.

As novas ofertas da IBM são executadas em Red Hat OpenShift, plataforma empresarial de Kubernetes que roda do data center até a borda. Elas possibilitam às empresas gerenciar cargas de trabalho em um grande volume de dispositivos de diferentes provedores, além de oferecer às operadoras de telecomunicações a possibilidade de fornecer serviços habilitados para edge computing aos seus clientes.

Empresas poderão se beneficiar do edge computing, incluindo a execução de inteligência artificial e analítica de dados na borda para obter insights mais próximos de onde o trabalho está sendo realizado.

Nova IA

Ainda como parte dos anúncios do IBM Think, a companhia anunciou uma série de novos recursos e serviços baseados em IA construídos para ajudar os CIOs a automatizar suas infra-estruturas de TI.

A empresa lançou o IBM Watson AIOps, uma nova oferta que usa IA para automatizar como as empresas auto detectam, diagnosticam e respondem a anomalias de TI em tempo real. Incidentes e interrupções de TI não previstos podem gerar custos às empresas, tanto em receita, quanto em reputação. A empresa de pesquisa de mercado Aberdeen estima que uma interrupção custe cerca de US$ 260 mil por hora.

Watson AIOps permite às organizações implementar automação no nível da infraestrutura e foi criado para ajudar os CIOs a prever e moldar melhor os resultados futuros, concentrar os recursos em trabalhos de maior valor e criar redes mais responsivas e inteligentes que possam continuar funcionando por mais tempo.

A nova solução foi construída na versão mais recente de Red Hat OpenShift para correr em ambientes de nuvem híbrida e funciona junto com tecnologias essenciais do ambiente de trabalho distribuído atual, como Slack e Box. Também funciona com fornecedores de soluções tradicionais de monitoramento de TI, como Mattermost e ServiceNow.

A IBM também anunciou o Accelerator for Application Modernization with AI, dentro do serviço Cloud Modernization. Esse novo recurso foi criado para ajudar os clientes a reduzir de maneira geral o esforço e os custos associados à modernização de aplicativos. Ele oferece uma série de ferramentas para otimizar a jornada de modernização de ponta a ponta, acelerando a análise e as recomendações de várias opções de arquitetura e micro serviços. O acelerador conta com aprendizado contínuo e modelos de IA interpretáveis para se adaptar às práticas de engenharia de software preferidas do cliente e permanece atualizado à medida que a tecnologia e as plataformas evoluem.

Muitas das tecnologias incluídas no Watson AIOps e no Accelerator for Application Modernization foram desenvolvidas no laboratório de pesquisas da IBM – IBM Research.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.