Publicidade

Este pó transforma água impura em potável quando exposto à luz do Sol

Por| Editado por Luciana Zaramela | 23 de Maio de 2023 às 18h09

Link copiado!

FabrikaPhoto/Envato
FabrikaPhoto/Envato

Em estudo publicado na revista científica Nature Water na última quinta-feira (18), um grupo de cientistas apresentou um novo pó desinfetante que torna a água potável quando exposto à luz do Sol. A substância consiste em minúsculos flocos de óxido de alumínio, sulfeto de molibdênio, cobre e óxido de ferro.

Segundo os pesquisadores, as tecnologias convencionais de tratamento de água incluem produtos químicos — que podem gerar subprodutos tóxicos — e luz ultravioleta, que leva um tempo relativamente longo para desinfetar e requer uma fonte de eletricidade.

A nova tecnologia funciona assim: depois de absorver os fótons da luz solar, atua como uma junção de semicondutor/metal, permitindo que os fótons desalojem os elétrons. Os elétrons liberados então reagem com a água, gerando peróxido de hidrogênio e radicais hidroxila. Os produtos químicos formados rapidamente matam as bactérias, danificando as membranas celulares.

Continua após a publicidade

Para o estudo, a equipe se concentrou em bactérias da espécie E. coli, misturando o pó na água contaminada e realizando o teste de desinfecção sob luz solar. Em 60 segundos, nenhuma bactéria viva foi detectada.

Os especialistas envolvidos no estudo também apontam que além de atóxico, o pó também é reutilizável: o óxido de ferro permite que os nanoflocos sejam removidos da água com um ímã comum, e o grupo usou magnetismo para coletar o mesmo pó 30 vezes para tratar 30 amostras diferentes de água contaminada.

O pó também pode ser útil em estações de tratamento de águas residuais que atualmente usam lâmpadas ultravioleta para desinfetar a água tratada, uma vez que, durante o dia, pode usar a luz solar para funcionar muito mais rápido que o UV, o que provavelmente economizaria energia.

Continua após a publicidade

Cientistas buscam meios de tornar água potável

Em paralelo, a startup de sistemas de filtragem PWTech desenvolveu um equipamento capaz de purificar quase 5.760 litros de água por dia, eliminando vírus e bactérias. Assim, aquela água imprópria para consumo se torna potável. O equipamento, que ganhou o nome de PW5660, funciona com qualquer tipo de energia.

Fonte: Nature Water via Stanford News