Publicidade
Economize: canal oficial do CT Ofertas no WhatsApp Entrar

Intel terá chips de 1 nm em 2027 e fábricas com robôs ajudantes

Por| Editado por Jones Oliveira | 28 de Fevereiro de 2024 às 11h05

Link copiado!

Intel
Intel
Tudo sobre Intel

Apesar de já estar trabalhando nos primeiros processadores com as litografias de 2 e 1,8 nanômetros, a Intel divulgou seus planos para 2027. Até lá, a gigante das CPUs deve começar o desenvolvimento dos primeiros chips com o processo de fabricação na ordem de 1 nm, além de investir em fábricas automatizadas com robôs ajudantes por meio de IA.

Tais informações foram divulgadas pela própria empresa no evento Intel Foundry Direct Connect e confirmadas pelo gerente geral da divisão Foundry Manufacturing and Supply, Keyvan Esfarjani. Segundo ele, a companhia iniciará o desenvolvimento do Intel 10A (1 nm) a partir do fim de 2027, indicando que devemos esperar o lançamento de produtos baseados nessa tecnologia em meados de 2028.

Poucos detalhes sobre o Intel 10A são conhecidos, mas a empresa de Pat Gelsinger deve manter a fabricação com luz ultravioleta extrema (EUV), seguindo o padrão atual. A expectativa é que esses chips apresentem um salto geracional de 15% em relação ao nó anterior, o Intel 14A (1,4 nm), programado para começar sua produção em 2026.

Continua após a publicidade

US$ 100 bilhões em fábricas

Para dar conta desse volume de produção massiva, Esfarjani revelou que a Intel investirá cerca de US$ 100 bilhões nos próximos anos para a construção e atualização de novos parques industriais. A medida não é exatamente nova, uma vez que a companhia vem anunciando novas fábricas em diversas cidades dos Estados Unidos e Europa nos últimos anos.

Fato interessante, o gerente geral comenta que tais fábricas serão extensivamente automatizadas com o que ele chama de AI Cobots. Esses Cobots serão robôs autônomos alimentados por inteligência artificial para trabalhar ao lado dos profissionais humanos.

Continua após a publicidade

Ainda com alguns anos pela frente, a Intel parece bem organizada internamente e sua expansão revela a ambição de seu CEO. Com a introdução dos Intel Core Ultra no ano passado, devemos esperar cada vez mais integrações com inteligência artificial vindas do portfólio da empresa. 

Fonte: Tom's Hardware