Botar para dormir ou hibernar: qual modo economiza mais energia no seu PC?

Por Sérgio Oliveira | 16 de Setembro de 2015 às 10h33

Nem sempre desligamos o computador quando terminamos de usá-lo. Atualmente, a maioria das pessoas simplesmente fecha a tampa do notebook ou até mesmo deixa o PC ligado durante toda a noite para executar uma tarefa mais pesada, como a varredura completa do sistema por um software antivírus.

Independentemente do caso, mais cedo ou mais tarde o computador suspenderá suas atividades e entrará no modo de dormir para economizar o máximo de energia possível.

Mas a pergunta que não quer calar é: o que exatamente é o modo "Dormir"? Pior, qual a diferença dele para o modo "Hibernar" presente em máquinas com o Windows? Qual você deveria utilizar e quais as diferenças entre eles? É para responder a todas essas questões que estamos aqui hoje.

O que é o modo "Dormir"?

Também conhecido como "Suspender" no Linux, o modo "Dormir" do Windows é ativado a partir do Menu Iniciar do sistema operacional ou, na maioria dos casos, baixando a tampa de um notebook enquanto ele é alimentado apenas pela bateria.

Quando o modo de dormir entra em ação, o computador passa a funcionar num estado de consumo extremamente baixo de energia. Isso é possível porque praticamente toda a energia do sistema é cortada, sendo a memória RAM a única a receber eletricidade.

Para botar o Mac para dormir basta clicar na opção

Para botar o Mac para dormir basta clicar na opção "Repouso" no menu do sistema. Esse é o equivalente a "Suspender" no Linux ou "Dormir" no Windows, salvando todos os dados do sistema na memória RAM do computador (Imagem: Captura de tela / Luciana Zaramela)

Isso acontece porque a memória RAM continua sendo utilizada, armazenando todos os seus documentos abertos, configurações, dados de aplicações etc. Graças a essa característica é que o computador retorna a funcionar tão rapidamente quando você o acorda depois da soneca.

O problema é que a maior qualidade desse modo também é o seu principal ponto fraco. Como a memória RAM é volátil, todas as informações contidas nela desaparecerão caso ocorra qualquer corte no fornecimento de energia para o computador. Sendo assim, o mais indicado é salvar qualquer documento e arquivo mais importante antes de dar um "boa noite" ou "até logo" ao seu computador.

O que é o modo "Hibernar"?

A hibernação é uma alternativa ao modo "Dormir" em computadores equipados com Windows e Linux e não está presente por padrão em computadores com OS X.

Aqui, o princípio de funcionamento é o mesmo que o modo anterior e a principal diferença é que o fornecimento de energia é cortado inclusive para a memória RAM. Isso ocorre porque o sistema armazena tudo no disco rígido do seu computador, tirando a memória RAM, que é volátil, da jogada. Dessa forma, previne-se que qualquer falha na rede de eletricidade cause a perda de dados importantes, já que os discos rígidos não são voláteis e, portanto, mantêm tudo armazenado mesmo na ausência de energia.

Por padrão, o modo

Por padrão, o modo "Hibernar" só vem no Windows e Linux, salvando o estado atual do computador no disco rígido ao invés da memória RAM (Imagem: Captura de tela / Sergio Oliveira)

A grosso modo, é possível dizer que a hibernação funciona praticamente da mesma forma de quando você desliga o computador, sendo necessário até pressionar o botão de "Liga/Desliga" para trazer o PC de volta desse estado de suspensão. A diferença é que o sistema volta a funcionar muito mais rápido do que quando você desliga a máquina por completo e tudo o que você deixou aberto estará lá, intacto.

Como conseguir o modo "Hibernar" no Mac

Embora não esteja ao alcance dos usuários por padrão no Mac, a hibernação existe, sim, no sistema operacional da Apple. Em máquinas que utilizam discos rígidos comuns, o modo é chamado de "Safe Sleep" e é ativado automaticamente quando o computador está próximo de esgotar a bateria ou quando é deixado inativo por "muito tempo".

Em sistemas que utilizam SSD, o modo é chamado de "Standby Mode" e é ativado quando o sistema permanece dormindo por mais de três horas. Desse modo, segundo a Apple, o computador é capaz de segurar a carga por até 30 dias longe da tomada.

E aí você fica se perguntando se não há nenhuma forma de ativar a hibernação manualmente, não é mesmo? Pois a resposta é "sim", há uma forma sim de ativá-la manualmente. Para isso é necessário recorrer a apps de terceiros, que habilitam o modo "Hibernar" para os usuários - uma boa dica é o SmartSleep.

Embora não venha por padrão disponível para o usuário, é possível ativar a hibernação no Mac utilizando apps de terceiros, como o SmartSleep

Embora não venha por padrão disponível para o usuário, é possível ativar a hibernação no Mac utilizando apps de terceiros, como o SmartSleep (Imagem: Captura de tela / Sergio Oliveira)

Afinal de contas, qual você deve usar?

Com tantas poucas diferenças, essa pergunta é inevitável. Apesar da aparente confusão, a resposta é bem simples.

Pode-se dizer que botar o computador para dormir é a opção mais conveniente. Embora a hibernação tenha um tempo de inicialização muito inferior ao de um computador que é ligado "a frio", nada se compara à retomada quase que instantânea do modo Dormir.

Apesar disso, também é preciso levar em consideração quanto tempo você ficará longe do PC e qual a frequência de "apaguinhos" na sua região. Supondo que as quedas de energia não sejam um problema e você permanecerá apenas algumas horas longe do computador, vale a pena deixá-lo sossegado dormindo.

Nos casos em que você permanecerá longas horas afastado, como à noite quando for dormir, o mais indicado é deixá-lo hibernando para evitar surpresas desagradáveis causadas por uma pequena queda de energia durante a madrugada.

E no quesito eficiência energética, qual o mais indicado?

A verdade é que todos os fabricantes atualmente seguem indicações de eficiência energética apontadas pela Energy Star, que atribui um certificado àquelas máquinas que consumem uma quantidade mínima de energia quando estão ociosas.

Se você tem dúvidas sobre se o seu computador possui tal certificado, é possível consultar a lista da Energy Star com todos os computadores que receberam o certificado aqui.

Filtrando a lista, podemos ver que um Dell Vostro 3500 com processador i5 e 8 GB de RAM consome 7,8 W de energia quando está ocioso e sua tela permanece acesa. Quando esse mesmo computador está dormindo consome míseros 0,6 W. Caso o usuário opte por deixá-lo desligado, mas ligado à tomada, o consumo será de 0,4 W, o que, virtualmente, dá a mesma coisa de deixá-lo apenas dormindo.

Praticamente para todos os modelos mais atuais a tabela da Energy Star mostra que o consumo de energia é o mesmo independentemente do computador estar dormindo, hibernando ou desligado

Praticamente para todos os modelos mais atuais a tabela da Energy Star mostra que o consumo de energia é o mesmo independentemente do computador estar dormindo, hibernando ou desligado (Imagem: Captura de tela / Sergio Oliveira)

Embora a lista não exiba dados para o modo Hibernação, fica evidente que, no fim das contas, deixar o computador dormindo, hibernando ou desligado acaba sendo mais uma questão de gosto, já que a eficiência energética é a mesma.

E aí na sua casa ou escritório? Você prefere desligar o computador ou deixá-lo dormindo ou hibernando? Conta para gente aqui na caixa de comentários embaixo.

Curtiu o assunto? Então não deixe de conferir também:

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.