AMD começa a enviar às lojas seus novos processadores de 7nm e placas de vídeo

Por Rafael Rodrigues da Silva | 08 de Julho de 2019 às 21h00
Tudo sobre

AMD

Saiba tudo sobre AMD

Ver mais

Nesta segunda-feira (8), a AMD iniciou o envio das primeiras levas da terceira geração de processadores Ryzen, os primeiros da empresa a serem desenvolvidos com arquitetura de 7nm e oferecerem suporte ao padrão PCIe 4.0 — que, em comparação com o anterior (PCIe 3.0) pode oferecer o dobro da velocidade de transferência de pacotes entre entre o processador e a placa, atingindo uma marca de 16 giga por segundo, o que torna os processadores da AMD bastante interessantes para aplicações de aprendizado de máquina e memória não-volátil.

O fato da empresa já estar colocando os chips de 7 nm no mercado é mais um golpe da companhia em sua principal competidora: a Intel. Mesmo que ela ainda domine o mercado de processadores, os últimos anos não tem sido nada fáceis para a empresa, pois enquanto a AMD já está lançando no mercado chips de 7nm, a Intel só deverá começar a produzir em massa os de 10nm em 2020 — isso porque a companhia havia prometido lançar os processadores nessa arquitetura inicialmente em 2015.

No momento, existem cinco processadores que estão chegando ao mercado: dois modelos Ryzen 5 considerados de “entrada”, dois modelos Ryzen 7 considerados como “intermediários”, e um modelo Ryzen 9 considerado como “topo de linha”. Além dos cinco que chegam agora ao mercado, a AMD já está preparando o lançamento de mais um processador de alta capacidade em setembro, o Ryzen 9 3950X.

Participe do nosso Grupo de Cupons e Descontos no Whatsapp e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

Já quanto aos preços, os modelos que chegam agora às lojas irão variar entre US$ 199 (Ryzen 5 3600 de 6 núcleos e 12 threads, com velocidade base de 3,6 GHz e podendo atingir até 4,2 Ghz no modo boost) até US$ 499 (Ryzen 9 3900X, com 12 núcleos e 24 threads, com velocidade base de 3,8 GHz e podendo atingir até 4,6 GHz no modo boost). Já o processador que será lançado em setembro será o Ryzen 9 3950X, com 16 núcleos, 32 threads, clock base de 3,5 GHz (podendo chegar a até mais de 5,37 GHz em overclock com um sistema de resfriamento de hidrogênio líquido) e um enorme cache L2+L3 de 72 MB. Esse será o primeiro processador do mundo de 16 núcleos a usar um soquete de CPU “padrão” (no caso, o AM4) e por isso terá um preço um tanto salgado de US$ 749.

Para dar suporte os padrão PCIe 4.0 dos novos processadores, a placa-mãe precisará possuir o novo chipset X570 da AMD. Apesar dessas especificidade, a empresa já avisou que pelo menos 50 modelos de placa-mãe já estarão prontos para suportar os novos processadores assim que eles chegarem às lojas, então não vão faltar opções para os usuários.

A AMD também começou a enviar as suas novas placas de vídeo, as Radeon RX 5700 e RX 5700 XT. Essas placas utilizam uma nova unidade computacional que foi reformada para a arquitetura de 7 nm, possuem suporte ao padrão PCIe 4.0 e já vem equipadas com memórias GDDR6 com velocidade de até 448 GB/s. Essas placas são as primeiras da AMD a utilizarem a arquitetura RDNA, que de acordo com a AMD permite um desempenho de clock até 25% maior do que a geração anterior.

Em matéria de preço, a Radeon RX5700 deverá custar por volta de US$ 349, enquanto a RX5700 XT deverá ser vendida por volta de US$ 399. O modelo XT ainda poderá ser encontrado em uma edição especial de aniversário, que terá detalhes banhados a ouro e custará cerca de US$ 449.

Outro produto que também está chegando nas lojas são as novas APUs da Ryzen — unidades integradas que juntam o processador e o acelerador gráfico em um único chip, perfeito para usos mais simples e que não exigem uma máquina de grande capacidade. São duas as novas APUs que chegam ao mercado: o Ryzen 3 3200G (4 núcleos e 4 threads, e o processador gráfico Vega 8) pelo preço de US$ 99, e o Ryzen 5 3400G (4 núcleos e 8 threads, com o processador gráfico Radeon Vega 11) pelo preço de US$ 149.

Além desses componentes, a AMD ainda deverá lançar no mercado este ano a sua terceira geração de processadores Epyc voltada para servidores, que deverá chegar às lojas ainda no terceiro trimestre deste ano.

Fonte: The Register

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.