Seu Auxílio Emergencial foi bloqueado? Veja como resolver

Por Ramon de Souza | 02 de Setembro de 2020 às 12h10
Matheus Argentoni/Canaltech
Tudo sobre

Caixa Econômica Federal

Saiba tudo sobre Caixa Econômica Federal

Ver mais

No final do mês de julho, a Caixa Econômica Federal (CEF) anunciou que “milhões” de contas de poupança digital criadas para o recebimento do Auxílio Emergencial foram bloqueadas por suspeitas de fraude.

De acordo com Pedro Guimarães, presidente do banco, os golpes ocorreram porque era possível fazer várias requisições do benefício usando um único aparelho celular — brecha que foi explorada por criminosos para solicitar a ajuda financeira em nome de terceiros.

“Com a implementação rápida que tivemos que fazer para distribuir o auxílio lá no começo, sobraram algumas brechas de segurança. Em maio, em uma janela de dez dias, hackers acessaram milhares de contas. Identificamos todas e já corrigimos os problemas, mas pessoas honestas tiveram suas contas bloqueadas porque tivemos que salvar o dinheiro público”, afirmou.

Teve o benefício negado?

Desconfia que seu CPF tenha sido utilizado indevidamente?

Tem que devolver o auxílio emergencial?

E se, em último caso, seu auxílio emergencial foi bloqueado, saiba que é possível reverter a situação caso você se encaixe no perfil de solicitante legítimo e teve seu benefício bloqueado injustamente.

Para compreender quais são os passos a serem seguidos para o seu caso, é necessário entender antes de mais nada que a CEF dividiu as contas bloqueadas dos beneficiários em dois grupos diferentes.

Como resolver o auxílio emergencial bloqueado

Dentre o número total de contas bloqueadas nesta semana, 51% delas foram freadas por apresentar claros indícios de fraude; as outras 49% restantes estão retidas por terem inconsistências cadastrais.

Em primeiro lugar, vamos ao procedimento para quem teve sua conta bloqueada por suspeita de fraude. Se você se encaixa nesse perfil, o aplicativo Caixa Tem exibirá a mensagem “É necessário regularizar o seu Acesso. Procure uma agência, de acordo com o seu calendário de recebimento”. Não tem jeito: é necessário ir até uma agência bancária, munido de seus documentos, para explicar a situação e reverter o bloqueio.

Reprodução/G1

“Não adianta procurar se você nasceu em outubro neste momento que estamos pagando em janeiro. Não vai adiantar a liberação do Caixa Tem se o depósito só será feito daqui duas semanas, 20 dias. Isso é muito importante para que se evite qualquer aglomeração”, comenta Guimarães, ressaltando que a visita deve ser feita com base no calendário de pagamento do benefício.

Confira o calendário do início dos desbloqueios divulgado pelo banco (siga conforme o mês de seu nascimento):

  • Janeiro, Fevereiro e Março: até 24/07;
  • Abril e Maio: 27/07 a 31/07;
  • Junho e Julho: 03/08 a 07/08;
  • Agosto, Setembro e Outubro: 10/08 a 14/08;
  • Novembro e Dezembro: 17/08 a 21/08.

Como resolver a documentação do auxílio emergencial

Em seguida, temos a situação de bloqueio por inconsistência cadastral, caso em que o Caixa Tem exibirá a mensagem “Para finalizar a validação do seu cadastro, vamos precisar que envie seus documentos pelo WhatsApp”. Em seguida, o usuário receberá outro recado que diz “Para iniciar a conversa, clique no link abaixo e mande a palavra CADASTRO”.

Reprodução/G1

Ao clicar no link, o internauta é redirecionado para o aplicativo de mensagens instantâneas e deve conversar com o perfil para enviar sua documentação de forma online. “O único aplicativo que essa informação é válida é o do Caixa Tem. Relevante isso para evitar qualquer tipo de envio de documentação dos clientes para qualquer pessoa que não esteja efetivamente analisando essa questão”, ressalta Guimarães, orientando que os documentos não devem ser enviados para qualquer outro número de WhatsApp.

Vale observar que as orientações são válidas a partir desta quinta-feira (23).

Fonte: G1  

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.