Governo convoca profissionais de saúde e até veterinários para conter COVID-19

Por Fidel Forato | 02 de Abril de 2020 às 19h02
Reprodução/Msn

Para ajudar nos atendimentos do Sistema Único de Saúde (SUS) durante a pandemia do novo coronavírus (SARS-CoV-2), o Ministério da Saúde publicou, hoje (2), no Diário Oficial da União, uma portaria que permite o cadastro de profissionais de 14 diferentes categorias para o auxílio da crise epidemiológica.

A ação se estende às áreas de serviço social, biologia, biomedicina, educação física, enfermagem, farmácia, fisioterapia e terapia ocupacional, fonoaudiologia, medicina, medicina veterinária, nutrição, odontologia, psicologia e técnicos em radiologia.

A partir da Portaria nº 639/2020 assinada pelo Ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta, é instituída a ação estratégica "O Brasil Conta Comigo - Profissionais da Saúde" que estimula o cadastramento, feito via internet, desses profissionais.  

Governo convoca profissionais da Saúde para cadastro nacional contra a COVID-19 (Foto: Phalinn Ooi/Flickr)

Como funciona?

Após o preenchimento do formulário online, os profissionais que se voluntariarem poderão receber um link de acesso aos cursos de capacitação para que assim sejam aptos a trabalharem no SUS e auxiliarem a população brasileira no combate à COVID-19.

Com a medida, então, o governo procura criar um cadastro geral de profissionais habilitados que poderá ser consultado por gestores federais, estaduais, distritais e municipais do SUS, em caso de necessidade frente aos desdobramentos da doença no país.

Para esse cadastramento em massa, que segundo Mandetta não é compulsório, os conselhos nas áreas da saúde deverão enviar ao Ministério da Saúde os dados dos seus profissionais. Depois, o Ministério da Saúde identificará e informará aos conselhos os respectivos profissionais que não preencheram o cadastro ou que não concluíram os cursos.

Conselhos Federais

Em comunicado para os seus profissionais, o Conselho Federal de Odontologia (CFO), escreve sobre a portaria: "O documento trata de criação de cadastro de profissionais da área de saúde e ação de capacitação para o enfrentamento à pandemia do coronavírus".

Já o Conselho Federal de Medicina Veterinária (CFMV), em nota, explica que forneceu o cadastro de 140 mil médicos-veterinários brasileiros que, em caráter emergencial, poderão ser recrutados para trabalhar. “É um contingente qualificado de profissionais de Saúde Única à disposição do Ministério da Saúde para auxiliar no que for necessário, com capacitação para cuidar da saúde animal, humana e do meio ambiente, e vasto conhecimento sanitário para ajudar o país a superar essa pandemia”, afirma o presidente do CFMV, o médico-veterinário Francisco Cavalcanti

Coletiva de imprensa

Durante esta quinta-feira (2), grupos e associações médicas discutiram sobre a obrigatoriedade ou não do cadastro de todos os profissionais. De acordo com o Ministro Mandetta, em live transmitida pelas redes sociais, o cadastro não se trata de uma convocação compulsória e nem de uma obrigação, mas demonstra uma preocupação das autoridades de saúde com a questão de recursos humanos da área.

"Se você é médico, enfermeiro,  psicólogo, fisioterapeuta, essas profissões que são da Saúde, se você entende que pode sair da sua cidade para ir atender em outra cidade, a qualquer momento (...). Se você entende que está apto a fazer, o Ministério da Saúde vai saber que você, em um determinado lugar, num determinado momento, pode fazer parte de uma força-tarefa para pontualmente entrar num lugar, ajudar a organizar", esclarece o Ministro. "Estou dizendo isso para quem quer, quem quer enfrentar. Ponto", conclui Mandetta. 

Para acessar a página oficial do cadastro, clique aqui.

Fonte: Agência BrasilCFO e CFMV

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.