The Last of Us Part II recebe dificuldade Punitiva e novos visuais com update

Por Felipe Demartini | 11 de Agosto de 2020 às 15h00
Reprodução/Felipe Demartini
Tudo sobre

Saiba tudo sobre PlayStation 4

Ficha técnica

Já se vão quase dois meses desde o lançamento de The Last of Us Part II. Ainda celebrado como um dos principais e mais impactantes jogos do ano, além de possível candidato ao prêmio de melhor de 2020, o título segue chocando, envolvendo e levantando discussões. Agora, a Naughty Dog quer garantir que quem já jogou retorne ao título com uma atualização que traz a tão pedida dificuldade Punitiva, além de alterações na jogabilidade, visuais e acessibilidade.

O principal destaque do update 1.05, gratuito, com lançamento marcado para esta quinta-feira (13) e ao qual o Canaltech teve acesso antecipado, é o chamado modo Grounded, no original em inglês. É o que a Naughty Dog chama de experiência mais realista possível no mundo de The Last of Us Part II, trazendo a ferocidade dos oponentes e a escassez de recursos deste mundo diretamente ao jogador.

É a resposta para quem achou o game fácil demais mesmo nas dificuldades mais altas, algo, inclusive, citado em análise no Canaltech. O modo Punitivo é, como o nome já diz, implacável, não apenas em relação aos inimigos, que tem seu poder de dano duplicado e inteligência artificial mais afiada, como também para as próprias protagonistas, que precisam contar com bem menos recursos, principalmente munição e itens de cura.

É uma experiência, no mínimo, desafiadora e que vai afastar muita gente que não é adepta do desafio extremo. É, também, a forma mais tensa e realista de se jogar The Last of Us Part II, principalmente quando notamos que bastam dois disparos bem dados para que Ellie ou Abby sejam mortas, enquanto diversos pontos de salvamento ao longo das fases são desabilitados.

Mais do que apenas uma dificuldade extrema, Grounded é daqueles modos que exige um conhecimento profundo do próprio game. Isso porque a interface de usuário é desabilitada e, com isso, não temos como saber a quantidade de munição restante na arma ou o estado de saúde do personagem de maneira precisa. Evitar bater de frente com hordas de infectados ou mercenários, no game “normal”, é uma recomendação que, aqui, se torna quase uma necessidade para seguir em frente.

Dificuldade Punitiva remove completamente a interface e torna os inimigos muito mais poderosos, enquanto os recursos, itens de cura e munição são reduzidos ao máximo (Imagem: Reprodução/Felipe Demartini)

Uma segunda adição do update 1.05 reforça ainda mais essa ideia, trazendo um modo de Morte Permanente ao título. A opção de Permadeath é exatamente o que significa a palavra: o jogador só terá uma “vida” e terá de seguir do início ao fim da aventura sem morrer, caso contrário, terá de começar tudo de novo.

A primeira pergunta que surge, porém, é sobre como isso é possível, afinal de contas estamos falando de um jogo de cerca de 30 horas de duração. A resposta para isso está em uma combinação de recursos do console com opções dadas pela própria Naughty Dog — se quiser, o jogador pode, sim, configurar o modo Permadeath de forma que não existam salvamos durante a aventura, e se quiser parar um pouco, basta usar o recurso de stand-by do PlayStation 4.

Quem quiser alternar a jogatina com outros títulos, tiver medo de uma possível queda de energia ou simplesmente achar que finalizar The Last of Us Part II sem morrer é difícil demais, é possível configurar alguns facilitadores, com salvamentos automáticos acontecendo ao final de cada ato ou capítulo. Caso morra, você terá que começar a partir do último ponto salvo, em uma opção que traz muito mais peso para os ataques contra Ellie e Abby, principalmente se a morte permanente estiver habilitada junto com a dificuldade Punitiva.

Com a atualização, entram em cena, também, dois novos troféus para aqueles que quiserem expor publicamente sua habilidade nos dois novos modos. Eles não são necessários para obtenção da platina, como é de praxe nos games de PlayStation 4 que recebem conteúdo adicional, mas deixarão os perfis dos usuários com 95% de jogo completado, sendo necessários para retornar ao 100%.

Tirando com uma mão e dando com a outra

Modificadores de jogabilidade alteram a orientação da tela e adicionam regalias como munição infinita ou poder absoluto; opções ficam disponíveis para quem terminar The Last of Us Part II (Imagem: Reprodução/Felipe Demartini)

A atualização 1.05, porém, não traz apenas opções de acessibilidade e também adiciona modificadores de jogabilidade que transformarão a experiência de alguns jogadores. Sempre sonhou em incendiar tudo com o lança-chamas ou deixar Ellie mandar ver no gatilho da metralhadora? Agora você pode.

Por meio do menu de opções, também ficam disponíveis opções de munição e produção infinita de itens, assim como um alcance sem limites para o modo de escuta e durabilidade eterna para as armas de mão, permitindo que você leve uma machete de estimação do começo ao final do game. Ecoando aos tempos de 007 Goldeneye, a Naughty Dog também adiciona uma opção na qual os inimigos morrem com um único disparo ou golpe físico — e isso vale, também, para minibosses.

Os modificadores são voltados para quem já terminou o game e deseja brincar com suas possibilidades, sendo assim, só estarão disponíveis após uma primeira finalização, tendo de ser comprados com pontos por meio do menu de Extras. Para adicionar ainda mais a essa carga, temos outros facilitadores como um modo que deixa todo o jogo em câmera lenta ou faz isso apenas nos momentos em que Ellie ou Abby empunham armas ou explosivos, lembrando os saudosos tiroteios de Max Payne.

Atualização 1.05 de The Last of Us Part II adiciona dois novos troféus, mas eles não são necessários para quem quiser obter a Platina do game (Imagem: Reprodução/Felipe Demartini)

Há, ainda, um extra interessante e desorientador que espelha o mundo do game, invertendo as coisas de posição, ou uma segunda opção parecida, mas que faz isso apenas quando o jogador é derrotado. Por fim, modos de áudio transformam a experiência sonora com gráficos e vozes ao estilo 8-bits, como nos velhos consoles de mesa, ou que mostram o que aconteceria se todos os dubladores tivessem inalado gás hélio antes da gravação — e isso vale, inclusive, para a dublagem em português brasileiro.

A atualização traz, ainda, novas opções de acessibilidade, focadas nos jogadores com necessidades especiais, com novos sons para indicação de direção a seguir e itens, bem como coleta automática de recursos e armas pelo cenário ou um mapeamento de controles mais fácil e intuitivo. As novas opções para o modo de escuta e auxílio aparecem no menu de Acessibilidade e, como sempre, podem ser ativadas de forma independente e combinada.

Novos estilos

Filtros visuais transformam os gráficos de The Last of Us Part II e acompanham modificadores de áudio e jogabilidade (Imagem: Reprodução/Felipe Demartini)

Longe dos desafios relacionados à dificuldade, a adição mais interessante da atualização Grounded é, sem dúvida nenhuma, os novos visuais. A Naughty Dog adiciona ao game uma lista enorme de filtros de todos os tipos, voltados para trazer aspectos diferenciados a um game que, por si só, já era realisticamente belo, e agora, pode ganhar contornos artísticos.

Todos são filtros, então, claro, a experiência não será a mesma de um game criado do zero para parecer daquele jeito. Ainda assim, é difícil não ficar admirado com as belas imagens do começo do início do game no modo Aquarela, por exemplo, ou vendo os contornos dos personagens mais acentuados em uma opção que adiciona o cel-shading à fórmula, deixando tudo com um aspecto cartunizado, mas sem perder o aspecto visceral do título.

Quem quiser também pode adicionar uma opção a la Andy Warhol, com cores fortes e pronunciadas, ou filtros como os das redes sociais, que deixam tudo com aquela aparência sépia ou avermelhada. O modo 8-bits adiciona pixels não tão crocantes assim à fórmula, enquanto outra opção aproxima ainda mais os humanos restantes das criaturas, dando uma aparência cadavérica a todos eles.

Modificadores de renderização afetam o conjunto gráfico de The Last of Us Part II e podem ser habilitados a partir de pontos obtidos no próprio game (Imagem: Reprodução/Felipe Demartini)

Por trás das cortinas, alguns momentos também receberam melhorias de performance, como os momentos com Abby no hotel, normalmente desafiadores ao hardware do primeiro modelo do PlayStation 4, ou as transições entre cutscenes e momentos de jogabilidade. Ainda, em nossas horas com a atualização, não vimos ocorrências do bug da “mão boba”, que aparece principalmente nos trechos intermediários da aventura de Ellie. Não podemos afirmar que ele desapareceu, mas, talvez, seja possível dizer que sua frequência diminuiu.

Como dito, a atualização Grounded para The Last of Us Part II será disponibilizada gratuitamente a todos os jogadores na próxima quinta-feira, 13 de agosto. O update é gratuito, enquanto os modos devem ser habilitados com pontos obtidos a partir de ações no próprio game — com exceção dos modos Punitivo e Permadeaths, que passam a fazer parte da experiência padrão e podem ser ativados diretamente pelos jogadores.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.