Por que Fortnite ficou melhor sem as construções

Por que Fortnite ficou melhor sem as construções

Por Felipe Goldenboy | Editado por Bruna Penilhas | 01 de Abril de 2022 às 15h25
Divulgação/Epic Games

O Capítulo 3: Temporada 2 de Fortnite trouxe uma atualização que mudou completamente o jogo: pela primeira vez na história do game, não é mais possível construir. Esse sempre foi o diferencial do game perante a outros battle royale e jogos de tiro, mas, por incrível que pareça, a falta do recurso foi a melhor coisa que aconteceu até agora.

A modalidade do battle royale sem paredes, escadas e outras estruturas estava em fase de testes, em caráter temporário. No entanto, a recepção foi tão positiva que a Epic Games, desenvolvedora do título, resolveu torná-la permanente para todos os jogadores

Aí você me lascou... (Foto: Divulgação/Epic Games)

O modo construção sempre foi o maior diferencial de Fortnite, mas também seu maior empecilho. Bastava que uma mísera trocação de tiros começasse para que, de repente, seu inimigo construísse um prédio de 10 andares acima de você. E poderia ficar pior: já vi de perto jogadores construírem um “cercadinho” em volta dos inimigos, editarem as paredes e, rapidamente, aniquilá-los com um tiro de espingarda.

A mecânica é interessante se você a domina, mas ela exige muita agilidade e dedicação. Imagine a quantidade de possíveis jogadores que Fortnite perdeu devido à frustração de ser "macetado" por um Bob, o Construtor em segundos. Além disso, jogadores de PC, que usam mouse e teclado, têm uma forte vantagem em comparação com jogadores de console, visto que a movimentação de câmera é muito mais lenta nos controles.

E convenhamos, não são todos que estão dispostos a largar outros jogos maravilhosos para se dedicar exclusivamente ao Fortnite (o tempo é escasso na vida adulta, viu?). Não à toa, é só você abrir o chat de voz que quem está carregando o time inteiro nas costas é uma criança.

É evidente que as construções não desapareceram do nada: na história, elas foram desabilitadas pela Ordem Imaginada, o grupo que quer manter o looping do battle royale. Existem até algumas tarefas especiais que o jogador, como parte da Resistência, pode fazer para reverter a situação causada pelos vilões. Para entender mais, assista ao trailer do Capítulo 3: Temporada 2 abaixo:

Para compensar a ausência das construções, a Epic Games, produtora do jogo, implementou algumas novas mecânicas de gameplay: o sobrescudo, uma camada extra de proteção além da Vida e do Escudo, e a disparada, uma corrida mais rápida e útil para fugir do campo de visão inimigo, mas que consome stamina.

Pelas redes sociais, percebe-se que muitos ex-jogadores voltaram atrás e deram uma nova chance ao game. Confira alguns comentários:

Na minha experiência, o jogo ficou mais divertido e… difícil. Os combates ficaram mais diretos e frenéticos, e aqueles períodos de marasmo, em que você apenas se esconde pelo mapa e procura loot, diminuíram bastante. O Capítulo 3: Temporada 2 também adicionou mais verticalidade ao mapa graças aos dirigíveis, além de tanques de guerra e armas com mira térmica. Vence quem está com a mira e a estratégia em dia, ou seja, meus dias de glória acabaram.

“Ah, mas eu ainda quero jogar com construções!” Sem problemas: a mecânica segue firme e forte no modo Arena, a famosa “ranqueada”, jogada por pro players e aspirantes. Além disso, a mecânica deve voltar ao jogo casual em uma futura atualização, prevista para o dia 29 de março.

As construções sempre foram o diferencial de Fortnite, mas parece que o game ficou bem melhor sem elas (Foto: Divulgação/Epic Games)

Vale lembrar que, no passado, outros modos de jogo temporários tornaram-se permanentes graças a sua popularidade. É o caso da Equipe Tumulto, que surgiu em 2018 e voltou em 2019; neste modo, duas equipes se enfrentam até uma delas atingir a marca de 100 eliminações.

O que você prefere: jogar Fortnite com ou sem construção? Compartilhe sua opinião conosco através das redes sociais.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.