Mercado de games tem receita 12% maior em 2020 com a COVID-19

Por Wagner Wakka | 08 de Janeiro de 2021 às 07h30
Reprodução

O mercado de games teve receita 12% maior em 2020 no comparativo anual, muito por conta da pandemia de COVID-19. O dado vem de novo relatório da SuperData, braço de análise de entretenimento da Nilsen.

De acordo com o levantamento, o setor de jogos digitais teve receita de US$ 126,6 bilhões em 2020, representando os 12% a mais que no ano passado. O mercado de jogos mobile ainda é hegemônico no topo, sendo responsável 58% do faturamento anual do setor.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

O documento também pontua outros dois setores que tiveram bom rendimento no ano passado. Os jogos gratuitos para PC representaram 17% da receita total do setor. Além deles, os games premium de console representam uma fatia de 14% do faturamento anual em games digitais.

Receita dos principais setores de games em 2020 (Arte e dados: SuperData)

“A receita de games foi apenas 6% maior em janeiro e fevereiro no comparativo anual, mas cresceu para 14% no restante do ano. Como o lockdown da COVID-19 teve um efeito mundialmente em março, os gastos com games dispararam e não voltaram mais”, aponta o documento.

O comportamento do usuário foi de investimento em dois setores, aponta o estudo. O primeiro foi o de games gratuitos, sendo responsáveis por 78% da receita total de 2020.

Receita do setor de jogos gratuitos (Arte e dados: SuperData)

Os jogadores também investiram em jogos premium, sendo responsáveis por 28% da receita total em games. No ano passado, este setor representava somente 9% do faturamento.

Receita dos games premium (Arte e dados: SuperData)

Jogos rentáveis

O documento também aponta os games que tiveram maior faturamento em 2020. No setor de títulos gratuitos, houve também dominação dos mobile, sendo que 8 dos 10 mais rentáveis foram lançados para dispositivos móveis.

O game gratuito com maior receita foi Honor of Kings, o principal MOBA da Tencent e muito conhecido no mercado asiático, rendendo US$ 2,4 bilhões. Na lista ainda aparecem nomes conhecidos como Free Fire, Pokémon Go, League of Legends e Candy Crush Saga.

Os 10 jogos gratuitos mais rentáveis do ano (Arte e dados: SuperData)

Nos consoles, nomes já consagrados aparecem no topo da lista. Call of Duty: Modern Warfare foi o título mais rentável com US$ 1,9 milhão. Contudo, na análise do SuperData, o battle royale gratuito Warzone foi incluído nesta conta. Em segundo lugar, aparece FIFA 20, com US$ 1 milhão, seguido de GTA V, com US$ 911 milhões.

COD, FIFA e GTA foram os games premium de maior faturamento de 2020 (Arte e dados: SuperData)

Previsão para 2021

Após um ano bastante impactado pela COVID-19, a expectativa para 2021 é de volta à normalidade. Ou seja, os analistas esperam que o setor cresça menos, mas ainda feche no positivo.

Previsão de receita em games para o ano que vem (Arte e dados: SuperData)

A expectativa é de que haja crescimento de 2% no mercado total em 2021, com faturamento em US$ 142,2 bilhões. “A disponibilidade de vacina não deve causar uma quebra no mercado de games”, aponta o documento.

Um dos motivos para que os analistas pensem isso é que o mercado asiático teve considerável aumento em receita este ano, tanto no setor de jogos gratuitos (11% no comparativo anual), quanto no de games premium (20%). A China, principal mercado do continente, foi um dos exemplos de combate rápido com a COVID-19, com período curto de lockdown e mesmo assim teve boa receita em jogos em 2020.

O relatório completo está disponível no site do SuperData.

Fonte: SuperData

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.