Inteligência artificial deixa GTA 5 ainda mais próximo da realidade

Inteligência artificial deixa GTA 5 ainda mais próximo da realidade

Por Felipe Demartini | Editado por Jones Oliveira | 13 de Maio de 2021 às 13h31
Reprodução/Intel Labs

Grand Theft Auto V, mesmo mais de sete anos após seu lançamento e duas gerações de consoles depois, ainda é considerado como um marco do realismo em jogos de mundo aberto. Ainda assim, as imagens geradas são claramente virtuais, algo que uma tecnologia de inteligência artificial desenvolvida pela Intel pretendeu mudar em um estudo recente, com sucesso impressionante.

Usando técnicas de machine learning a partir de imagens reais, gravadas em câmeras a bordo de veículos em movimento, o sistema foi capaz de realizar alterações bastante profundas nas cenas do jogo, deixando-o ainda mais realista. Mudanças na iluminação, cores e contraste são apenas o começo da conversa.

De acordo com os pesquisadores, o sistema de inteligência artificial utilizado usou o banco de dados do site Cityscapes Dataset, que traz um compilado de grandes cidades alemãs gravadas a partir de câmeras a bordo dos carros de usuários — originalmente, a compilação foi feita para auxiliar no desenvolvimento de sistemas de direção autônoma. Na sequência, dados de renderização do próprio jogo da Rockstar foram inseridos, com a tecnologia levando tais elementos em conta na hora de renderizar as imagens mais realistas.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Por isso, o resultado é mais complexo e envolvente do que uma simples alteração visual, que não resistiria aos efeitos de mudança de iluminação ou horário, por exemplo. Entretanto, ao terem acesso às profundidades de campo, renderização de iluminação, processamento de texturas e mais detalhes que compõem Grand Theft Auto V, o resultado foi melhor que o esperado, inclusive sem os artefatos que normalmente aparecem em modificações desse tipo.

Trata-se de um trabalho em fase experimental e, claro, focado em uma das partes integrantes de GTA: a direção. Quem jogou sabe que esse não é o único elemento do game, ficando a curiosidade sobre como as adaptações fotorrealistas se aplicaram às cenas de tiroteio ou cenas de corte que contam a história do game. A ideia, também, foi testar como as IAs são capazes de tornar títulos com tal escala ainda mais realistas, sem a intenção de liberar um mod para jogar o game desta maneira — infelizmente.

No longo prazo, o time de pesquisadores da Intel também analisa como um recurso desse tipo pode funcionar nas próximas gerações, principalmente com a ascensão do cloud gaming. Uma renderização desse tipo exige alto poder computacional que, entretanto, poderia estar disponível na nuvem, enquanto as plataformas domésticas realizam o restante do trabalho.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.