Ex-funcionário da Rockstar acusa ex-VP da empresa de assédio sexual

Por Rafael Arbulu | 31 de Maio de 2019 às 08h23
Tudo sobre

Rockstar Games

Saiba tudo sobre Rockstar Games

Ver mais

Um novo caso de assédio sexual foi relatado recentemente e ele envolve a publisher americana Rockstar, a empresa por trás de jogos de grande sucesso como Grand Theft Auto e Red Dead Redemption. Segundo o Kotaku, Colin Bundschu, que em 2014, quando o caso teria ocorrido, era um designer recém-contratado da companhia, foi apalpado pelo menos duas vezes pelo então vice-presidente de desenvolvimento de produtos da Rockstar, Jeronimo Barrera.

Pior ainda: a situação teria ocorrido em uma confraternização interna e testemunhada por diversos outros funcionários. Essas pessoas teriam levado o caso ao departamento de Recursos Humanos da Rockstar e, embora eles tenham investigado as afirmações, o incidente acabou dispensado sem punições, mesmo com Barrera tendo mudado suas versões da história, transitando entre “não me lembro do que aconteceu” para “isso nunca aconteceu”.

Barrera deixou a Rockstar em dezembro de 2018 após servir à empresa durante 20 anos e nega as acusações, além de recusar-se a falar mais sobre o assunto. Entretanto, membros da indústria que o conhecem afirmam que ele era temido e tinha comportamento volátil, constantemente ameaçando — e por vezes cumprindo — funcionários de demissão por motivos torpes.

Red Dead Redemption 2 foi o último jogo onde Jeronimo Barrera atuou antes de deixar a Rockstar (Imagem: Divulgação/Rockstar)

"Considerando que suas alegações não puderam ser substanciadas, a ação punitiva que você procura contra Jeronimo não pode ser assegurada”, o RH teria dito a Bundschu na época. O caso fez com que ele abandonasse a empresa e a indústria de jogos como um todo em seguida.

Falando ao Kotaku, vários funcionários da Rockstar disseram que eles não envolveriam ou confiariam no RH da empresa para mediar ou resolver assuntos mais voláteis, como acusações de assédio, mas que não gostariam de “balançar o barco” ao atrair a atenção para eles próprios. A grosso modo, eles dão a entender que não se sentem seguros para confrontar esse tipo de situação dentro da empresa.

Experiências posteriores de Bundschu, segundo o seu perfil no LinkedIn, incluem pouco mais de um ano como engenheiro de software para a Oculus e um período sabático dedicado ao mestrado em Física Aplicada pela Universidade de Cornell. O período sabático dele ainda perdura, agora com estudos voltados ao Ph.D na mesma disciplina.

Já Barrera não ofereceu nenhum comentário sobre seu futuro após a Rockstar, mas se mostrou empolgado com a evolução da tecnologia em realidade virtual, realidade aumentada e realidade mista. Disse ele, à época, ao Games Industry, que parte do motivo que o fez deixar a Rockstar é que se ele “ficasse na empresa, seria mais de Red Dead Redemption, mais de GTA e menos dessas coisas por aí afora”. Seu perfil no LinkedIn não possui experiências preenchidas exceto pelo seu último cargo na Rockstar.

A Rockstar ainda não comentou o assunto.

Fonte: Kotaku; GamesIndustry

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.