Em meio a críticas, Nintendo Switch Online bate 32 milhões de assinantes 

Em meio a críticas, Nintendo Switch Online bate 32 milhões de assinantes 

Por Lucas Arraz | Editado por Bruna Penilhas | 05 de Novembro de 2021 às 18h27
Imagem: Divulgação/Nintendo

A Nintendo revelou em seu último relatório fiscal, divulgado na quinta-feira (5), que o serviço de assinatura Nintendo Switch Online alcançou a marca de 32 milhões de usuários pagantes. A marca afirma que pelo menos um a cada três donos de um console Nintendo Switch, pagam o serviço que garante acesso a jogos retrô, salvamento de dados da nuvem e jogatina online para títulos comprados.

O número foi divulgado ao lado da promessa a investidores de que a empresa do Mario pretende melhorar o serviço, com a adição de novos incentivos para assinantes. Em novembro, a Nintendo lançou um Pacote Adicional para o Switch Online com jogos de Nintendo 64, Sega Genesis e a DLC “Happy Home Paradise” para Animal Crossing: New Horizons.

A novidade dividiu opiniões. Ao mesmo tempo que a Nintendo tem motivos para comemorar os resultados do serviço, o vídeo que revelou o preço do pacote de expansão, em média 260% maior que a assinatura sem as novidades, se tornou o trailer mais odiado do canal da empresa, atraindo mais de 100 mil “não gostei”.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

"Ao aprimorar os serviços, aumentamos as oportunidades para os membros continuarem jogando Nintendo Switch", disse a empresa no relatório. Entre as melhorias planejadas para o futuro, a Nintendo prometeu eventos para testes de futuros lançamentos e a adição de jogos exclusivos para membros.

"No futuro, continuaremos a melhorar e expandir o Nintendo Switch Online e o Nintendo Switch Online + Expansion Pack, nos esforçando para fornecer serviços que satisfaçam os clientes”, completou a empresa. Diversas fontes citam que a Big N deve trazer jogos de Game Boy para o serviço.

Switch será o console mais vendido da Nintendo

A Nintendo ainda revelou que vendeu mais 8,28 milhões de consoles Switch entre abril e setembro deste ano. Do montante, 1,82 milhão de unidades foram do modelo Lite, lançado em 2019, e outros 6,45 milhões do modelo original, apresentado ao público em 2017. No total, o console híbrido já vendeu 92,87 milhões de unidades.

Com os resultados, o Switch está agora a menos de 10 milhões de vendas de ultrapassar o Wii, atualmente o console doméstico de maior sucesso da Nintendo de todos os tempos, com 101,63 milhões de unidades vendidas. A expectativa é que o videogame híbrido ultrapasse com folga o irmão mais velho. Em outubro, a Nintendo lançou um modelo com tela OLED do videogame que deve impulsionar os números no próximo trimestre fiscal, que incluem férias escolares e festas de fim de ano.

Vendas do Switch foram impulsionadas pelo lançamento de Animal Crossing em 2020 (Imagem: Sara Kurfeßq/Unsplash)

A empresa japonesa deve produzir 24 milhões de novos consoles até março de 2022. O número só não é maior, porque a indústria enfrenta uma crise gerada pela escassez de semicondutores. O fato fez a Nintendo reduzir os planos de produção do Switch em 20% e declarar publicamente que não irá conseguir atender a toda demanda pelo videogame.

O analista financeiro Piers Harding-Rolls, chefe de pesquisa de jogos da Ampere Analysis, declarou ao site Games Industry em julho que o Switch possui demanda para acumular 155 milhões de unidades vendidas até 2025, tornando-se o videogame mais comercializado da história.

Nintendo quer aplicar lucros do Switch na empresa

Em um documento administrativo curioso para os investidores, a Nintendo prometeu gastar os lucros gerados pelo sucesso do Switch na ampliação das operações. O presidente da empresa, Shuntaro Furukawa, declarou que as vendas do console "excederam" as expectativas e prometeu aplicar 100 bilhões de ienes, cerca de R$ 4,8 bilhões na cotação atual, para expandir a capacidade interna de desenvolvimento de jogos da empresa.

No início de 2021, a companhia anunciou a aquisição da Next Level Games, desenvolvedora canadense do exclusivo de Luigi's Mansion 3. A compra foi a primeira aquisição da Nintendo em mais de uma década.

Outras generosas fatias da receita da empresa serão distribuídas em outras áreas. Mais de R$ 14 bilhões serão enviados para “manter e expandir relacionamentos com os consumidores” e outros R$ 2 bilhões vão para a produção de produtos que não sejam jogos, como filmes. A Nintendo se prepara para lançar uma animação do Mario com o ator Chris Pratt no papel do encanador mais famoso do mundo.

Fonte: The Verge, Nintendo Life, Nikkei, Games Industry, Eurogamer

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.