Publicidade
Economize: canal oficial do CT Ofertas no WhatsApp Entrar

E3 é cancelada definitivamente

Por| Editado por Durval Ramos | 12 de Dezembro de 2023 às 12h58

Link copiado!

E3 é cancelada definitivamente
E3 é cancelada definitivamente

O que já estava na mente de todos se tornou realidade: a E3 acabou. A Associação de Software de Entretenimento (ESA, na sigla em inglês) anunciou o fim oficial do evento, afirmando que a Electronic Entertainment Expo não vai mais acontecer e agradeceu a indústria e o público por mais de 20 anos de história. Com isso, chegamos ao fim de uma era na história dos videogames.

A organização vinha tentando recuperar o prestígio do evento, que diminuiu consideravelmente nos últimos dez anos, mas optou por acabar de vez com ele. Em entrevista ao Washington Post, a ESA comentou sobre as mais de duas décadas que a E3 foi a principal plataforma de anúncios para a indústria de videogames nos EUA e, eventualmente, para o resto do mundo.

Continua após a publicidade

“Nós sabemos que toda a indústria, jogadores e criadores sempre tiveram muita paixão pela E3. Nós compartilhamos essa paixão. Sabemos que é difícil dizer adeus a um evento tão querido, mas é a coisa certa a se fazer, frente às novas oportunidades que a nossa indústria tem para alcançar fãs e parceiros, disse Stanley Pierr-Louis, presidente da ESA.

Mais de duas décadas de história da indústria dos games

A E3 acontecia anualmente, sempre no mês de junho, desde 1995. O evento se tornou um dos mais importantes no calendário de jogadores de todo o mundo, já que era durante suas conferências que empresas revelam os próximos grandes jogos e hardware que chegariam ao mercado nos próximos anos. O PlayStation 4 foi apresentado durante a feira, por exemplo, que ainda teve centenas de outras franquias sendo reveladas em seus palcos ao longo desses 20 anos.

Aos poucos, esse prestígio foi diminuindo quando empresas começaram a notar a possibilidade de não estar presente no evento, mas ainda alcançar milhões de pessoas através de suas apresentações próprias. O primeiro sinal disso surgiu em 2011, quando a Nintendo criou o Nintendo Direct como uma forma de fugir do grande caos que era a semana da E3.

Outras empresas, como a Sony, deixaram as suas tradicionais conferências na feira para fazer apresentações próprias, muitas vezes na mesma época que acontecia o evento. Geoff Keighley, jornalista que anteriormente trabalhou ajudando a ESA na E3, deixou a organização e passou a fazer seu própria cerimônia de anúncios de games, criando algo semelhante com o Summer Game Fest e o The Game Awards, onde desenvolvedores poderiam apresentar seus projetos tranquilamente.

Em 2019, a E3 abriu suas portas para o público, algo impensável anos antes, já que era uma feira apenas para profissionais da indústria e imprensa. Mesmo assim, isso não foi suficiente para revitalizar a imagem da Electronic Entertainment Expo. Os anos de pandemia também não ajudaram, principalmente quando cada vez mais empresas viram que não era tão complicado fazer seus próprios anúncios online.

Continua após a publicidade

Após o cancelamento da edição de 2023, todos já esperavam o anúncio sobre o fim da E3, mas mesmo chegando, não deixa de ser triste ver uma parte da história dos games acabar de um jeito tão melancólico como é o caso da feira.