Desenvolvedor critica forma como PlayStation promove jogos e permite descontos

Desenvolvedor critica forma como PlayStation promove jogos e permite descontos

Por Guilherme Sommadossi | Editado por Bruna Penilhas | 02 de Julho de 2021 às 20h50
Montagem/Reprodução/Neon Doctrine/PlayStation

Iain Garner, cofundador do estúdio independente Neon Doctrine, publicou uma sequência de tuítes criticando o modo como a "Plataforma X" (provavelmente referindo-se à PlayStation) trata os jogos de desenvolvedoras menores. As críticas vão desde o processo de colocar o jogo no PlayStation 4 e PlayStation 5, a burocracia para aplicar descontos e até como a marca promove os títulos na PS Store.

O dev começa o post dizendo que está "louco o suficiente para queimar algumas pontes", já que não vê sentido na existência delas se ele não pode passar por elas. Na sequência, sem dizer exatamente qual a empresa que ele está se referindo, Garner comentou que é a dona de "um console de muito sucesso e não tem Games Pass!".

Ao longo de seu fio com as críticas, ele chega a citar que um dos movimentos comuns da empresa é querer promover um game a partir de publicações no Playstation Blog. Algo que, para o desenvolvedor, "não é tão bom quanto eles pensam que é". Ele ainda relata que a presença dos jogos em listas de desejos também não é algo que ajude no alcance para os usuários.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Seguindo, Garner explica que o processo de colocar um jogo na PS Store envolve quatro passos: desenvolver o jogo para PlayStation 4 ou PlayStation 5; passar da verificação "incrivelmente difícil" composta por 3 gerações de software de back-end; enviar um trailer específico; escrever um blogpost e enviar vários formulários de mídias sociais.

As maiores críticas vêm logo depois. Segundo o dev, fazer um desconto para o lançamento é algo "muito limitado" e complementa dizendo até que "os proprietários da Plataforma X sempre terão o pior negócio!". O mesmo vale para outros descontos esporádicos.

Garner indica que, para que o game tenha qualquer tipo de destaque, é preciso desembolsar US$ 25 mil (equivalente a R$124.690, na cotação atual) e mais 30% dos ganhos seguintes.

Em outro tuíte, ele afirmou que conversou com outros desenvolvedores de jogos mais populares e que eles passam pelas mesmas situações. "Já se passaram literalmente anos desde que pudemos colocar um título nosso com desconto", falou o dev.

Ao final, Garner ainda reforça para os jogadores reclamarem com a "Plataforma X" quando seus jogos favoritos não estiverem com descontos na loja. Disse também sobre seu privilégio de ser britânico, fluente em inglês e que pode viajar o mundo para fazer contatos. "Se esta é a minha experiência, imagine como é para alguém sem o meu nível de privilégio".

Fonte: Forbes, Kotaku

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.