Google Nest Mini vs. Amazon Echo Dot: qual é a melhor opção?

Por Diego Sousa | 18 de Agosto de 2020 às 20h00
Matheus Bigogno/Canaltech

Demorou mais que o esperado, mas, em 2019, o Brasil se tornou "alvo" do Google e da Amazon no que diz respeito à casa conectada. Ambas trouxeram para cá os seus alto-falantes inteligentes — Nest Mini e Echo dot, respectivamente — capazes de realizar diversas tarefas do dia a dia sendo ativados por meio de comandos de voz.

Utilizando as assistentes virtuais de cada empresa (Google Assistente e Amazon Alexa), os dispositivos podem controlar acessórios domésticos compatíveis, como lâmpadas, tomadas e TVs, e conseguem criar alarmes, verificar a previsão do tempo, ouvir músicas, realizar ligações, conferir notícias, checar lembretes e tirar dúvidas com bastante facilidade.

No entanto, apesar de terem o mesmo propósito, tanto o Nest Mini quanto o Echo Dot trazem alguns recursos e funcionalidades que podem fazer a diferença na hora da compra. Não sabe qual escolher? Conheça agora as principais semelhanças e diferenças entre a dupla e tirar algumas dúvidas antes de se decidir.

Construção e design

Tanto o Nest Mini quanto o Echo Dot prometem agradar usuários que preferem um visual minimalista, já que ambos têm formato de bolinha achatada ideal para mesinhas de canto e estantes. No entanto, enquanto o alto-falante da Amazon traz botões físicos na parte de cima, o aparelho do Google possui controles sensíveis ao toque nas laterais e na região superior, dando um ar extra de modernidade.

Google Nest Mini tem botões sensíveis ao toque (Foto: Divulgação/Google)

Além disso, o Nest Mini é ligeiramente menor e mais leve, com 42 mm de altura e pesando 191 gramas, contra 43 mm e 300 gramas do concorrente. Ainda em relação à construção, o dispositivo do Google leva vantagem por possuir materiais recicláveis, o que deve conquistar usuários que buscam produtos com origem sustentável. Vale lembrar que o alto-falante do Google é o único que tem um ganjo na parte de baixo, o que serve para pendurá-lo na parede.

No Brasil, o Echo Dot tem mais opções de cores que o rival: são três alterantivas no produto da Amazon (preto, cinza e branco), enquanto o Nest Mini tem apenas duas (cinza-claro e o cinza-escuro) à venda por aqui — nos EUA, há também uma versão na cor coral e outra em azul-claro, mas elas infelizmente ainda não chegaram por aqui.

Além disso, vale lembrar que recentemente o Echo Dot ganhou uma versão com tela de LED. Não há nenhuma mudança no visual, exceto pelo relógio disposto na parte frontal do alto-falante, sendo ideal para substituir aquele rádio relógio que acorda você todos os dias pela manhã.

Echo Dot com relógio de LED na parte frontal (Foto: Divulgação/Amazon)

Conectividade

Os dois alto-falantes inteligentes não possuem bateria interna, então é preciso mantê-los ligados na tomada. Ambos trazem suporte para conexão Wi-Fi de 2,4 GHz ou 5 GHz e Bluetooth 5.0, mas somente o Echo Dot tem conector de 3,5 mm, que serve para ligá-lo a um dispositivo de som maior, por exemplo.

O Echo Dot também se destaca pelos quatro microfones contra apenas três do Nest Mini. Na prática, o dispositivo da Amazon tende a escutar seus comandos com mais clareza a distâncias mais longas. O Nest Mini, por sua vez, só se conecta sem fio a outros dispositivos, o que, na teoria, pode gerar alguns pequenos atrasos na comparação com a conexão cabeada.

Ele também tem suporte ao modo Chromecast, que permite reproduzir conteúdos diretamente de aplicativos no celular — um ponto a seu favor.

Google Assistente vs. Amazon Alexa

Esse é um embate que nunca terá fim. Teoricamente, ambos possuem o mesmo propósito: facilitar suas tarefas rotineiras. Através de comandos de voz, é possível criar alarmes, ouvir notícias, verificar a previsão do tempo, ver seus compromissos e uma série de outros comandos úteis para o dia a dia.

Se sua casa tiver mais produtos inteligentes, como TVs, lâmpadas, tomadas e condicionadores de ar, você também pode usar qualquer das assistentes para controlá-los pela voz, dispensando o uso de celular ou controle remoto. Por ser o mais comum e relativamente mais simples de usar, o Google Assistente pode agradar mais. Ele tem um número de dispositivos compatíveis, mas a Alexa não fica muito para trás nesse sentido.

Vale lembrar que o assistente do Google também se destaca pela interação com outros serviços da própria empresa, como Gmail e Agenda, podendo realizar comandos mais específicos.

No entanto, se você procura uma experiência mais personalizada entre produtos e aplicativos, a Alexa pode ser uma escolha mais inteligente. Por meio das chamadas Skills, é possível realizar comandos bem mais específicos quando comparado com o rival.

Por exemplo, se você quiser conferir as principais notícias do dia no G1, basta dizer “Alexa, qual é o meu Flash Briefing?". São milhares de comandos disponíveis na página habilidades da Alexa e, quanto mais são adicionadas, mais inteligente ela fica.

Preço

Tanto o Echo Dot quanto o Google Nest Mini chegaram ao Brasil custando R$ 349, mas já podem ser encontrados por varejistas online por cerca de R$ 249. Já a versão do Echo Dot com tela de LED sai um pouco mais caro, R$ 349. Confira abaixo as principais ofertas dos aparelhos:

Qual é o melhor alto-falante inteligente?

A resposta ideal para essa pergunta é: depende do seu perfil. Se você prefere algo mais minimalista e feito com materiais menos agressivos ao ambiente, o Nest Mini é o dispositivo ideal. O produto do Google também leva vantagem pela praticidade na conexão e pela interação com os serviços da empresa, além de ser ser mais popular que a Alexa.

Já o Echo Dot é a porta de entrada para quem procura uma experiência de casa conectada mais personalizada. As inúmeras habilidades da Alexa são bastante úteis para praticamente qualquer tipo de aplicativo, jogo, série, filme, música e automação residencial. Além disso, se você já possui outro dispositivo Amazon, como o Fire Stick, a interação promete ser ainda mais completa.

O aparelho da Amazon também leva vantagem pela adição de um quarto microfone e a possibilidade de plugar uma caixa de som mais potente através do conector de 3,5 mm, o que pode transformá-lo em uma central multimídia extremamente compacta.

Em suma, estamos diante de ótimos aparelhos e tudo vai depender dos detalhes de um ou de outro que mais atraem você. Possui experiência com algum deles? Divida conosco aqui embaixo, nos comentários.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.