[Guia] Como escolher um fone de ouvido?

Por Pedro Cipoli

Quando adquirimos um MP3 player ou um smartphone, normalmente utilizamos os fones que acompanham esses produtos para a maioria das tarefas, seja na frente do computador ou na rua. Porém, muitos usuários ficam confusos na hora de adquirir um que proporcione melhor qualidade. Com preços que podem variar de R$ 30 a R$ 3000, temos milhares de opções para escolher e as próprias especificações escritas nas embalagens pouco ajudam na hora de avaliarmos um modelo de qualidade.

Praticamente todos os fabricantes colocam informações de impacto como "Super Bass" ou "High Fidelity" tanto em seus modelos de entrada como na linha profissional, o que naturalmente nos faz escolher o modelo com menor preço - afinal, se um modelo de R$ 40 e outro de R$ 400 possuem especificações parecidas, é melhor levar o mais barato, certo? A verdade é que alguns fones são mais baratos de produzir do que a própria embalagem, e raros são os modelos que fogem dessa regra.

Fone de ouvido

Tipos de fones de ouvido

  • Earbud: os mais comuns de serem encontrados e também os mais baratos, normalmente acompanhando smartphones e MP3 players. Boa parte do som acaba escapando devido ao formato do fone, de maneira que usuários comumente aumentam o volume até quase o limite. Por isso, são considerados o pior modelo;
  • Intra-auriculares (in-ear): se tornaram bastante comuns recentemente, possuindo uma ponteira feita de silicone para ser introduzida no canal auditivo, eliminando automaticamente ruídos externos. Em média possuem maior fidelidade sonora que os earbuds, mas muitos usuários acabam ficando incomodados com o uso prolongado pelo fato deles permanecerem dentro do ouvido;
  • Supra-auriculares (headset): consideravelmente maiores do que os dois modelos acima exatamente porque cobrem todo o ouvido, eles são geralmente mais confortáveis, capazes de reproduzir o som com mais fidelidade sonora. No entanto, são mais pesados. Eles são muito utilizados por profissionais de som e gamers por reproduzir áudio sem ruído e possuir um excelente isolamento acústico.
Fone de ouvido

Dificilmente, fones do tipo Earbud que custam menos do que R$ 100 conseguem reproduzir músicas com fidelidade razoável, como exceção de alguns modelos que acompanham MP3 players. O motivo? Se um fabricante equipar seu player com um fone de baixa qualidade, os consumidores acabarão associando a má qualidade da música ao equipamento, e não ao fone. Por isso, geralmente, eles possuem uma qualidade acima da média, mas não muito.

Headsets geralmente possuem uma qualidade maior para preços relativamente menores, sendo a melhor opção para quem não deseja investir muito em um modelo que acabará no fundo da gaveta depois de alguns meses de uso. O mesmo acontece com o tipo intra-auricular: por ficarem dentro do canal auditivo, conseguem reproduzir um intervalo maior de frequências mesmo em baixos volumes, mas quando são muito baratos, acabam machucando o ouvido em pouco tempo.

Fone de ouvido

Marca é importante?

Muitas pessoas associam qualidade à empresa que fabrica determinado produto, e isso é mais do que verdade quando falamos de fones de ouvido. Dificilmente uma empresa que fabrica modelos de entrada se arriscará no mercado de altíssimo desempenho, já que usuários descontentes com seus fones baratos dificilmente investirão 10 ou mesmo 100 vezes mais em um outro que seja vendido para o público profissional.

O contrário também é verdadeiro. Empresas como Bose, Sennheiser, Monster (Beats Audio) e a série Fidelio da Philips não arriscarão a fama de especialistas em música se comercializarem modelos de baixíssima qualidade. Infelizmente, no Brasil, esses modelos são vendidos com preços até 5 vezes mais caros do que os encontrados no mercado internacional.

Fone de ouvido

Informações técnicas

Quase todos os modelos trazem essas informações em alguma parte de sua embalagem, mas é realmente pouco intuitivo estimar a qualidade do fone de ouvido usando esses dados como base. Abaixo, leia uma explicação rápida do que cada uma dessas informações significa:

  • Driver: fones de ouvido pequenos, como earbuds e intra-auriculares, trazem drivers pequenos, geralmente entre 8 e 10 mm. Então, fabricar modelos de boa qualidade custa mais caro pois os materiais utilizados precisam ser melhores e miniaturizados. Headsets não possuem essa limitação, facilmente comportando um driver de 40 mm e sendo por isso proporcionalmente mais baratos, mas também é difícil imaginar alguém correndo na praia com um deles.
  • Impedância: expressa em Ohms, está relacionada ao volume da música. Quanto menor a impedância maior é o volume de som, ou seja, maior a potência (esta medida em miliwatts - mW).
  • Resposta de frequência/sensibilidade: o ouvido humano é capaz de detectar frequências de 20 Hz até 20.000 Hz, então o fone de ouvido deve ser capaz de reproduzir no mínimo essa faixa de frequência. Modelos profissionais ou mesmo domésticos de alta qualidade conseguem reproduzir frequências abaixo de 20 Hz e acima de 20.000 Hz e aí, detalhes das músicas ficam perceptíveis quando o usuário está mais concentrado.
  • Conector: embora não influencie muito na qualidade do som propriamente dito, é importante observar se ele é compatível com o equipamento com o qual será utilizado. O que conhecemos como "entrada comum" é o modelo de 3,5 mm P2, e 3,5 mm P3 para Headphones equipados com microfone.

Detalhes adicionais

Algumas lojas permitem que os clientes testem os fones e headphones em estoque antes de comprar, e essa é uma excelente oportunidade de escutar a sua música e ver se ele reproduz todos os detalhes com perfeição. Outros fatores como conforto e visual também merecem atenção especial, pois de que adianta ter um modelo que reproduz todos os sons com perfeição se ele não é confortável ou mesmo não gostamos da aparência?

Preço é um ponto importante. Headphones enormes de R$ 20 ou R$ 30 raramente são capazes de reproduzir sons de qualidade, sendo na maioria das vezes também extremamente desconfortáveis. O contrário também é verdadeiro: olhe com suspeita para alguns modelos que são muito caros, mas a maior preocupação do fabricante é o design e não a qualidade de reprodução da música.

Instagram do Canaltech

Acompanhe nossos bastidores e fique por dentro das novidades que estão por vir no CT.