Panasonic apresenta plataforma para centralizar controle de casas inteligentes

Por Redação | 05 de Janeiro de 2016 às 18h01
photo_camera Reprodução
Tudo sobre

Panasonic

A gigante japonesa de tecnologia Panasonic mostrou durante sua coletiva de imprensa na tarde desta terça-feira (5), na CES 2016, que está se preparando para pular de cabeça na tendência da Internet das Coisas (IoT) e cidades inteligentes.

A companhia anunciou a nova plataforma Ôra, um sistema doméstico que deverá permitir o controle de todos os dispositivos inteligentes dentro de uma residência através de uma única central de gerenciamento, comandada a partir de um smartphone comum.

De acordo com a empresa, a Ôra será capaz de unificar o controle de dispositivos como lâmpadas inteligentes, sistema de som, sistemas de circuito fechado de segurança e até utensílios domésticos inteligentes, independente dos sistemas operacionais utilizados. Mas nenhum detalhe foi dado sobre quais seriam os gadgets compatíveis com o sistema.

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

Panasonic ôra

Panasonic anunciou parceria com empresa de energia Xcel Energy para testes pilotos com a tecnologia nos Estados Unidos (foto: Reprodução)

A empresa também não falou sobre o lançamento do sistema ou sobre como será a integração da plataforma com os diversos sistemas inteligentes domésticos, mas antecipou que a Ôra também aprenderá em tempo real com os hábitos dos moradores da casas.

Essas informações poderão ser utilizadas, por exemplo, para otimizar o consumo de energia dentro da residência, medindo a eficiência e consumo energético de dispositivos de acordo com os padrões aprendidos. A empresa anunciou ainda uma parceira com a empresa do setor energético Xcel Energy para realizar projetos pilotos nos Estados Unidos com a tecnologia.

Além de casas inteligentes e produtos voltados para consumidores finais, a japonesa também mostrou que está interessada na IoT do crescente mercado global de Cidades Inteligentes, anunciando uma parceria já em andamento com a prefeitura da cidade norte-americana de Denver, no Colorado.

O projeto está sendo desenvolvido a partir da divisão de smartcities da Panasonic, apelidada de City Now, que fornece soluções focadas em quatro setores: casas e pequenos escritórios, energia e serviços, serviços para edifícios inteligentes e transporte. Em Denver, a parceria inclui a implementação de câmeras de segurança conectadas e de um grid de coleta inteligente de energia solar. Os primeiros resultados do projetos já devem começar a ser revelados no próximo ano.

TV 4K OLED

Apesar do foco em soluções para Internet das Coisas, a japonesa não deixou de fora da apresentação um dos gadgets mais populares da CES: TVs. A companhia revelou a nova série DX900 de novos modelos de televisores OLED 4K, certificada pela UHD Alliance como o primeiro televisor 4K Premium - o que significa que o equipamento ultrapassa as configurações mínimas como resolução 3820 x 2160 pixels e profundidade de cor de 10-bit.

As TVs OLED têm uma vantagem frente aos modelos LCD já que é possível desligar cada pixel não utilizado no display individualmente. Isso quer dizer que a densidade da cor preta na tela é absoluta, já que não há nenhum pixel emitindo luz nessas áreas. As TVs OLED também podem ser mais finas e leves do que suas contrapartes em LCD, mas ainda permanecem mais caras para o consumidor final. A Panasonic anunciou seu primeiro modelo OLED 4K em setembro do ano passado, durante a IFA 2015, em Berlim.

Além do novo televisor, a japonesa anunciou também que deverá lançar ainda neste ano, nos Estados Unidos, o primeiro player Blu-ray 4K. Um dispositivo semelhante já havia sido anunciado em novembro do ano passado para o mercado japonês, mas poucas unidades foram disponibilizadas - pela bagatela de US$ 3 mil. O preço do player que será vendido no mercado norte-americano não foi revelado.

Este ano promete ser agitado para o mercado 4K, com os primeiros discos físicos de blu-ray 4K sendo disponibilizados por estúdios como Sony e Warner Bros, o que também deverá movimentar o mercado de dispositivos capazes de reproduzir esse tipo de conteúdo globalmente.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.