Wendell Lira larga futebol e vira youtuber de games

Por Redação | 28 de Julho de 2016 às 14h22
photo_camera Fabrice Coffrini/AFP

Se os últimos anos têm sido de um certo desgosto para o futebol brasileiro, com direito a vexame em casa na semifinal da Copa do Mundo e duas eliminações precoces nas edições do ano passado e deste ano da Copa América, um nome ganhou bastante destaque internacionalmente no ano passado: Wendell Lira.

O jovem atacante goiano ficou famoso após um gol feito enquanto ele defendia as cores do Goianésia, de Goiás, foi eleito o mais bonito do mundo em disputa organizada pela FIFA, o Prêmio Puskas. Agora, aos 27 anos de idade, ele fez um anúncio um tanto quanto surpreendente: está trocando as chuteiras pelos joysticks e vai virar um jogador profissional de FIFA.

E dá para dizer que a grande surpresa é o fato do jovem atleta abandonar a carreira antes mesmo de completar 30 anos de idade. Apesar dos conhecidos percalços da grande maioria dos jogadores de futebol no Brasil, que transitam entre times com pouca estrutura e pouco calendário, esperava-se que a projeção ganhada por Wendell pudesse ajudá-lo a continuar a viver da bola.

Por outro lado, a escolha da nova profissão de Wendell passa longe de ser surpreendente: quando foi à Zurique, na Suíça, participar da cerimônia que consagrou o seu feito como o gol mais bonito de 2015, ele já havia vencido ninguém menos do que o Abdulaziz Alsheri, campeão mundial de FIFA, em uma disputa no jog da EA Sports. E não foi uma vitória qualquer, mas um verdadeiro passeio por 6 a 1.

Olhando para o passado de Wendell, é possível concluir que a escolha foi bastante acertada: ele já havia se consagrado campeão goiano de FIFA em 2012 e, ano passado, chegou a liderar o ranking online brasileiro oficial de FIFA por 25 dias, o que quase rendeu a ele uma vaga na FIFA Interactive World Cup deste ano.

Fim de um ciclo e início de outro

Segundo declarou o atleta em entrevista ao GloboEsporte.com, uma combinação de fatores o fizeram tomar a difícil decisão de pendurar as chuteiras, como seguidas lesões e a possibilidade de realizar um sonho antigo ao se transformar em um jogador profissional de FIFA. Ele fará o anúncio oficial da sua decisão na tarde de hoje (28), em evento realizado na área VIP do estádio Beira-Rio, em Porto Alegre, Rio Grande do Sul.

E a realização do anúncio na capital gaúcha não é por acaso: Wendell se mudou para lá e vai morar em um apartamento na zona sul da cidade, local a partir de onde vai gravar vídeos para o seu futuro canal no YouTube. Nas transmissões, o vencedor do Prêmio Puskas de 2015 vai desafiar jogadores de FIFA de todo o mundo.

Viver do YouTube

Se você acompanha o mundo das notícias sobre YouTube e games, deve saber que o sueco Feliz Kjellberg, dono do canal PewDiePie, é o youtuber mais bem pago do mundo, chegando a faturar US$ 12 milhões em 2015 com gameplays para os quase 47 milhões de inscritos (e contando) em seu perfil. Contudo, é óbvio que nem todo mundo que está no YouTube, nem mesmo todo mundo que faz sucesso na plataforma, consegue viver disso.

Além disso, na lista dos 10 youtubers mais bem pagos de 2015 está também KSI, um jovem britânico que se dedica a falar de FIFA e a mostrar pegadinhas em seu canal. Segundo a Forbes, ele faturou US$ 4,5 milhões em 2015 com seus gameplays, tendo o quinto canal mais rentável da plataforma de vídeos do Google.

E é possível encontrar ainda outros canais dedicados ao futebol e aos games que também vão muito bem, inclusive para os padrões brasileiros da web. Isso sugere que o dono do gol mais bonito de 2015 pode, sim, ser bem-sucedido em sua nova empreitada, quem sabe até mais do que foi dentro dos gramados. Apesar de não ter deixado muito claro exatamente quem fez o convite para ele iniciar uma carreira profissional no mundo dos games, Wendell dá dicas de que alguma empresa pode estar por trás disso, então, do ponto de vista financeiro, talvez esta seja uma aposta bastante acertada por aparte do ex-atacante.

Além disso, há que se levar em conta que torneios de games costumam pagar uma boa grana para os seus vencedores, como é o caso do FIFA Interactive World Cup, que ano passado rendeu US$ 20 mil para o seu campeão e US$ 5 mil para o segundo colocado. Enfim, possibilidades não faltam e Wendell já demonstrou que talento com o joystick ele tem, resta saber como será o futuro deste improvável herói instantâneo do futebol virtual brasileiro.