Publicidade
Economize: canal oficial do CT Ofertas no WhatsApp Entrar

Tempestade solar chega à Terra com belas auroras e sem perigo algum

Por| Editado por Patricia Gnipper | 02 de Fevereiro de 2022 às 13h30

Link copiado!

NASA's Goddard Space Flight Center/Genna Duberstein
NASA's Goddard Space Flight Center/Genna Duberstein

Uma explosão solar foi detectada trazendo uma ejeção de massa coronal (CME, da sigle em inglês) em direção à Terra. O evento ocorreu em nosso Sol em 29 de janeiro e as primeiras auroras boreais resultantes desta interação entre as partículas solares e nossa atmosfera já estão aparecendo em locais como a Noruega.

Entretanto, não há motivos para alarde: embora a previsão anterior indicasse a possibilidade de uma tempestade solar, o impacto desta CME em nossa atmosfera falhou, até o momento, em produzir efeitos além de auroras no norte do globo.

Riscos de uma tempestade solar

Continua após a publicidade

Foi registrado um impacto com o campo magnético da Terra no dia 1º de fevereiro, com "solavancos" dos magnetômetros até o sul do Havaí, que não produziram uma tempestade geomagnética, esta sim que poderia afetar satélites de comunicação em órbita.

Ainda assim, meteorologistas da NOAA (Administração Oceânica e Atmosférica Nacional, dos EUA) alertaram que uma tempestade solar pode nos atingir nesta quarta (2), à medida que a Terra se move através do fluxo magnetizado da CME.

De qualquer maneira, caso ocorra, essa tempestade geomagnética provavelmente estaria na categoria mais fraca, chamada G1. Enquanto isso, um navio na costa da Noruega já enviou imagens da aurora boreal que apareceu por lá.

Continua após a publicidade

Normalmente, a chegada de uma CME é detectada por espaçonaves como a DSCOVR, da NOAA, quando as partículas carregadas do Sol ainda estão cerca de 1,6 milhão de quilômetros de distância.

Esse clima espacial deve persistir durante o dia 3 de fevereiro, mas ficando mais fraco ao longo das horas. Portanto, um alerta de tempestade geomagnética G1 estará em vigor até a quinta-feira (3), provavelmente sem nenhuma surpresa em relação às previsões de baixa intensidade.

Abaixo, você confere algumas explosões solares registradas, incluindo a que atingiu a Terra no início de fevereiro, chamada AR 2936:

Continua após a publicidade

Fonte: Spaceweather.com, NOAA