SpaceX pode falir se não cumprir meta de produção de motores do Starship

SpaceX pode falir se não cumprir meta de produção de motores do Starship

Por Danielle Cassita | Editado por Patrícia Gnipper | 30 de Novembro de 2021 às 12h19
Reprodução/SpaceX

Elon Musk, fundador da SpaceX, enviou um e-mail aos funcionários da empresa onde descreve uma crise na produção de motores Raptor. De acordo com ele, a SpaceX poderá enfrentar um “risco genuíno de falência” caso não consiga alcançar a taxa de voos a cada duas semanas com o veículo Starship, esperado para começar a voar no ano que vem.

O e-mail enviado é parte da crise enfrentada pela SpaceX, que passa por alguns problemas relacionados à produção de motores Raptor, que equipam o Starship. Musk havia planejado fazer uma pausa no fim de semana do Dia de Ação de Graças, mas esses problemas o fizeram mudar de ideia. “Infelizmente, a crise de produção dos Raptor é muito pior do que pareceu há algumas semanas”, escreveu ele no e-mail.

Detalhe do Super Heavy, propulsor do Starship, com motores Raptor (Imagem: Reprodução/SpaceX)

Segundo ele, uma investigação dos problemas após a saída de um gestor sênior revelou problemas bem mais graves que o relatado. Apesar de não ter citado nomes, ele provavelmente se referiu a Will Heltsley, vice-presidente sênior de propulsão que abandonou o cargo de produção dos Raptor devido à falta de progresso. Por isso, Musk decidiu abrir mão da folga no fim de semana para passar os dias e as noites na linha de produção dos motores.

Além disso, ele ressaltou que, a menos que alguém tenha problemas familiares críticos ou não possa viajar às instalações da empresa, será preciso que todos os funcionários entrem em ação para recuperar a empresa do que ele descreveu como “um desastre”. De acordo com ele, caso novos motores Raptor confiáveis não sejam produzidos, não será possível lançar o Starship no prazo previsto e, consequentemente, a nova geração de satélites Starlink também pode ser afetada.

Como a empresa está produzindo algumas milhões de unidades dos terminais de usuário Starlink por ano, considerando a constelação total de satélites estará em órbita, esses componentes serão inúteis caso os novos satélites não possam ser lançados com o Starship no próximo ano. O e-mail foi finalizado com um alerta sobre um risco real de falência caso não seja possível realizar lançamentos do veículo no ritmo proposto por Musk.

A situação do programa Starship

A SpaceX está desenvolvendo o sistema Starship para levar humanos e cargas à Lua e, futuramente, a Marte. Entretanto, antes de levar pessoas ou cargas a qualquer lugar, está claro que a empresa precisa primeiro resolver esses problemas para poder se dedicar a um ritmo tão ambicioso nos lançamentos — e vale destacar também que, antes de realizar um voo a cada duas semanas, a SpaceX deve ainda realizar um voo orbital bem sucedido com o Starship.

Protótipo SN20 do Starship (Imagem: Reprodução/SpaceX)

O sistema Starship é formado pelo propulsor Super Heavy e pela nave também chamada Starship. Até o momento, os protótipos do veículo foram testados em voos breves de baixa altitude, sendo boa parte deles explodiu. No ano que vem, a SpaceX espera realizar um teste de voo orbital com o Starship, que será lançado para dar uma volta ao redor da Terra e finalizar o voo com um pouso controlado no litoral do Havaí.

O teste será feito com o protótipo SN20. Ainda não há uma data exata para o lançamento acontecer e há relatos das placas térmicas que revestem o Starship estarem caindo, o que sugere problemas à frente para o veículo resistir à reentrada na atmosfera da Terra. Por isso, existe a possibilidade de que o SN20 seja destruído durante o retorno.

Fonte: Space Explored

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.