Publicidade

SpaceX lança à Lua módulo comercial Odysseus com apoio da NASA

Por| Editado por Luciana Zaramela | 15 de Fevereiro de 2024 às 10h45

Link copiado!

SpaceX
SpaceX

Mais uma missão privada está a caminho da Lua. O módulo de pouso Odysseus, da Intuitive Machines, foi lançado rumo ao nosso satélite natural na madrugada de quinta-feira (15) com um foguete Falcon 9, da SpaceX. Se tudo correr bem, a espaçonave vai pousar na Lua no dia 22. 

O lançamento estava programado para acontecer na quarta-feira (14), mas foi adiado devido a temperaturas irregulares no metano líquido que abastece o sistema de propulsão do lander. Após resolver o ocorrido, a missão foi lançada no Centro Espacial Kennedy, na Flórida, às 3h05 no horário de Brasília. 

Cerca de 7 minutos depois, o primeiro estágio do foguete retornou para pousar, enquanto o segundo seguiu viagem. O lander foi liberado aproximadamente 48 minutos após o início da missão. 

Continua após a publicidade

Poucos minutos depois, o Odysseus entrou em contato com o centro de controle da missão. Ao longo de seis dias, ele vai iniciar a viagem à órbita lunar, se preparando para pousar na cratera Malapert A. Trata-se de uma pequena cratera encontrada a 300 km do polo sul lunar. 

Se conseguir descer em segurança à Lua, o Odysseus vai representar o primeiro pouso lunar de uma espaçonave dos Estados Unidos em mais de 50 anos, marcando também o primeiro já feito por uma espaçonave privada. 

Continua após a publicidade
O Canaltech está no WhatsApp!Entre no canal e acompanhe notícias e dicas de tecnologia

A missão IM-1 é a primeira que a Intuitive Machines lança à Lua, e leva consigo 12 cargas úteis; seis são de clientes privados — entre eles, está o artista Jeff Koons, que enviou um conjunto de esculturas no Odysseus. As restantes, da NASA, contam com instrumentos desenhados para a coleta de dados do ambiente lunar. 

As informações obtidas vão contribuir para as missões do programa Artemis, que tem o objetivo de estabelecer uma base lunar tripulada próxima do polo sul lunar até o fim da década. A região não foi escolhida por acaso: ali parece haver água congelada, recurso que pode ser usado tanto pelos astronautas quanto para a produção de propelentes de foguetes, por exemplo. 

Fonte: NASA