Sonda Parker de exploração da NASA será lançada ao Sol neste sábado, dia 11

Por Ares Saturno | 10 de Agosto de 2018 às 13h00
Tudo sobre

NASA

Neste sábado, 11 de agosto, às 4h33 (horário de Brasília), será lançada do Cabo Canaveral a sonda Parker, que irá orbitar o Sol e analisar sua atmosfera, chegando muito perto da estrela que ilumina nosso planeta. A NASA anunciou a missão em maio de 2017, prevendo inicialmente o seu lançamento para o dia 31 de julho de 2018.

Segundo Jim Garvin, cientista-chefe do Centro de Voos Espaciais Goddard, da NASA, a missão tem como objetivo entender como o Sol funciona, como sua presença afeta nosso planeta e quais são as características de sua atmosfera.

A sonda será carregada por um foguete Delta IV heavy, que a lançará em direção ao centro do nosso Sistema Solar com velocidades de quase 700 mil km/h. A gravidade de Vênus vai ajudar no processo desacelerando a sonda, que orbitará o planeta gasoso sete vezes enquanto estuda sua atmosfera, antes de seguir a viagem até o Sol.

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

Mistérios solares

Muitas perguntas podem ser respondidas com a missão da sonda Parker. Entre eles, há a preocupação com as explosões de partículas de alta energia que podem causar danos às nossas redes elétricas, fenômeno que preocupa o Congresso estadunidense e deve receber respostas após a análise da sonda.

Outra pergunta que a sonda Parker pode responder é por que o plasma que envolve o Sol, conhecido como corona, alcança temperaturas mais elevadas que a própria estrela. Embora a Parker não vá voar através da corona solar devido às elevadas temperaturas lá registradas, ela contornará regiões externas próximas do calor e colherá informações.

Equipes trabalham no desenvolvimento da sonda Parker (Foto: Reprodução / NASA)

Ainda segundo Gavin, a missão pode trazer dados sobre o funcionamento do Sol que os cientistas sequer imaginam hoje.

A Sonda Parker

Construir uma sonda para chegar perto do Sol não é uma tarefa fácil. Os principais desafios são relacionados às variações de calor, chegando aos 1.370ºC quando próxima à corona solar e precisando, também, tolerar as baixíssimas temperaturas quando estiver viajando pelo espaço. Para conseguir essa proeza, os cientistas prepararam um escudo composto de carbono de 4,5 cm de espessura para a proteção da sonda, que manterá os seus instrumentos constantemente a 30ºC. Além disso, uma tinta cerâmica foi aplicada à face externa da blindagem para ajudar na reflexão do calor.

Seu nome no Sol

Nossa editora Patrícia Gnipper conseguiu mandar o nome dela para o Sol (Imagem: Patrícia Gnipper / Canaltech)

Como essa é a primeira sonda que entrará em contato com a atmosfera do Sol, a emoção corre solta. Tendo isso em mente, o projeto da NASA recebeu, até o dia 27 de abril, inscrições de todos aqueles que gostariam de ter seus nomes enviados à grande estrela do nosso sistema solar. Os nomes cadastrados constarão em um cartão de memória que será enviado juntamente com a Parker, e os participantes ainda receberam um cartão comemorativo bem legal, como esse que a nossa editora Patrícia Gnipper ostenta!

Fonte: Gizmodo

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.