Sonda lunar da NASA investigará o que aconteceu com lander da Chandrayaan-2

Por Daniele Cavalcante | 16 de Setembro de 2019 às 21h30
ISRO
Tudo sobre

NASA

Saiba tudo sobre NASA

Ver mais

Em 6 de setembro, o lander Vikram da missão Chandrayaan-2 tentou realizar o seu pouco na superfície lunar, quando os operadores da missão indiana perderam o contato com a nave. O módulo de alunissagem estava a apenas 2,1 quilômetros de distância da Lua quando ficou em silêncio, e assim permanece desde então. Agora, a NASA se prepara para sobrevoar o local de pouso do Vikram na próxima terça-feira (17).

O orbiter da Chandrayaan-2 já avistou o Vikram de cima da superfície lunar, e os operadores da missão continuam tentando restabelecer a comunicação. Entretanto, as informações sobre o que realmente aconteceu são escassas, e a Organização Indiana de Pesquisa Espacial (ISRO) ainda não publicou nenhuma foto do Vikram após a tentativa de pouso.

No entanto, a sonda Lunar Reconnaissance Orbiter (LRO) da NASA está programada para sobrevoar o local de pouso do Vikram no dia 17 de setembro, de acordo com as autoridades da agência espacial dos EUA, e as observações da sonda deverão ser transmitidas a todos assim que estiverem disponíveis. "De acordo com a política da NASA, todos os dados da LRO são disponíveis ao público", disseram os oficiais, que garantiram que "a NASA compartilhará qualquer imagem antes e depois da área em torno do local de pouso do Chandrayaan-2 Vikram”. Assim, poderemos ter pistas, ou até mesmo respostas conclusivas, sobre o que realmente aconteceu com o lander.

De qualquer forma, a missão Chandrayaan-2 ainda está ativa, com sua sonda na órbita da Lua. Ela usa oito instrumentos para mapear a superfície lunar em detalhes, avaliar os aglomerados de gelo, entre outras tarefas. A sonda deve continuar esse trabalho por pelo menos mais sete anos, de acordo com as autoridades da ISRO. Além disso, a Índia se uniu ao Japão para tentar pousar outra nave na Lua no início da próxima década.

Fonte: Space.com

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.