Publicidade
Economize: canal oficial do CT Ofertas no WhatsApp Entrar

Sonda Juno tira foto de Júpiter que parece mostrar rosto nas nuvens

Por| Editado por Patricia Gnipper | 26 de Outubro de 2023 às 12h08

Link copiado!

NASA/JPL-Caltech/SwRI/MSSS/Vladimir Tarasov
NASA/JPL-Caltech/SwRI/MSSS/Vladimir Tarasov

A sonda Juno sobrevoou Júpiter pela 54ª vez em setembro. Nesta quarta-feira (25), a NASA publicou uma foto do planeta tirada durante o encontro, que parece mostrar um rosto nem um pouco contente em meio às suas nuvens.

Nesta nova imagem, vemos os detalhes de Jet N7, uma região ao norte do gigante gasoso. Ali, há nuvens turbulentas e tempestades intensas próximas do terminador, a linha que divide o lado diurno e noturno do planeta.

Confira o registro:

Continua após a publicidade

Quando a Juno fez a foto, a luz solar estava incidindo sobre o planeta em um ângulo baixo, que destacou a topografia das nuvens por lá. Além da beleza, imagens deste tipo ajudam os cientistas a entender melhor os processos que acontecem na atmosfera joviana.

A imagem foi capturada enquanto sonda estava a 7.700 km acima das nuvens do planeta. Originalmente, ela estava no chamado formato cru, que guarda os dados da forma como foram capturados pelos instrumentos.

A NASA disponibiliza estes registros, e quem tem conhecimento das técnicas de processamento pode acessá-los e trabalhar neles. É o que o cientista cidadão Vladimir Tarasov fez, chegando ao resultado que você viu acima.

Continua após a publicidade

Pareidolia e "rostos" em fotos

É comum que as fotos tiradas pela Juno e por outras sondas aparentem mostrar formatos familiares para nós — uma imagem publicada em 2021, por exemplo, trouxe as nuvens de Júpiter organizadas de uma forma que parecia mostrar um rosto bravo, como se o planeta tivesse se tornado um “Jupistola”.

Estas situações acontecem graças à pareidolia. Trata-se de um fenômeno que faz com que observadores identifiquem rostos ou formatos familiares em padrões que, na verdade, são aleatórios. Além de render momentos divertidos, o efeito ajudou nossos ancestrais a identificarem padrões na natureza, conseguindo evitar predadores e outras ameaças.

Fonte: NASA