Sonda InSight pode "morrer" em Marte até o fim deste ano com acúmulo de poeira

Sonda InSight pode "morrer" em Marte até o fim deste ano com acúmulo de poeira

Por Wyllian Torres | Editado por Patrícia Gnipper | 08 de Fevereiro de 2022 às 12h20
NASA/JPL-Caltech

A missão InSight, que estuda o interior de Marte, pode estar com seus dias contatados devido ao acúmulo gradual de poeira em seus painéis solares, o que tem reduzido drasticamente os níveis de energia da sonda. Segundo a equipe da NASA, é provável que InSight deixe de funcionar até o fim de 2022.

Embora a sonda tenha se recuperado de uma severa tempestade de areia no Planeta Vermelho no mês passado, a poeira acumulada gradualmente em seus painéis solares tem comprometido os níveis de energia necessários para mantê-la em funcionamento.

Após uma nova tempestade de poeira em janeiro deste ano, a equipe responsável pela missão previa que a sonda conseguiria obter energia até pelo menos março, mas agora este tempo de vida foi prolongado para até o final do ano. De todo modo, o fim da missão se aproxima.

Segundo Bruce Banerdt, principal investigador da missão, por volta de maio e junho, a energia cairá abaixo do necessário para manter a funcionalidade total da InSight. Então, até o final do ano, a capacidade de sobrevivência da sonda será provavelmente nula.

Desde 2018, a InSight investiga o interior do planeta Marte e seus processos geológicos, mas as frequentes tempestades de areia tornaram-se uma ameça ao desempenha da sonda e da continuidade da missão científica.

No ano passado, a equipe da missão começou a testar uma manobra um tanho engenhosa na esperança de limpar um pouco os painéis solares. Basicamente, eles instruíram a InSight a jogar um pouco de areia nos painéis para que os grãos removessem parte da poeira.

Para a alegria de todos, a manobra funcionou. Cada vez que ela era executada, a produção de energia da sonda aumenta temporariamente entre 1% a 3%. Mas, infelizmente, essa dinâmica é incapaz de competir com as poderosas tempestades de areia em Marte, que podem durar meses e cobrir todo o planeta.

Poeira de marte "matou" o Opportunity

Rover Opportunity observado a partir da órbita marciana, já "sem vida" (Imagem: Reprodução/NASA)

Vale lembrar que a poeira marciana foi a causa do fim do rover Opportunity em 2018, quando uma das piores tempestades já registradas em Marte o encobriu.

Após uma missão de 15 anos investigando o planeta vizinho, o rover enviou sua última mensagem para a Terra em 10 de junho daquele ano, dizendo que "minha bateria está fraca e está escurecendo". A missão foi oficialmente encerrada em fevereiro de 2019, após alguns meses de tentativas da NASA para revivê-lo, sem sucesso.

Fonte: Via SpaceNews

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.