Sonda InSight tem acúmulo de poeira e entrará em modo de hibernação

Por Wyllian Torres | 14 de Abril de 2021 às 15h10
NASA/JPL-Caltech

A sonda InSight, da NASA, pousou em Marte em 2018 para estudar a atividade sísmica do planeta. De lá para cá, o lander enfrentou muitas tempestades de poeira — o que é bem comum no Planeta Vermelho. O problema é que os painéis solares, responsáveis por recarregar a sua bateria, estão cada vez mais cobertos de pó marciano. Com isso, a agência decidiu desligar gradualmente as ferramentas da sonda e colocá-la em modo de hibernação para poupar energia.

Normalmente, as fortes rajadas de vento que percorrem a superfície marciana são as responsáveis por remover o acúmulo de poeira dos painéis solares. A InSight atualmente está localizada na região vulcânica Elysium Planitia e, nas últimas semanas, a sonda não tem recebido nem uma brisa sequer. Com isso, a poeira bloqueia os raios solares dos painéis e, consequentemente, interrompe o fornecimento de energia.

O deck e alguns instrumentos científicos da InSight (Imagem: Reprodução/NASA/JPL-Caltech)

A equipe responsável pela InSight, pretende colocar a sonda em modo de hibernação completo no próximo mês. O objetivo é poupar a energia restante para que a sonda consiga se manter operacional até o próximo verão marciano, quando o planeta recebe uma maior quantidade de luz solar — aumentando as chances de os painéis solares produzirem energia.

No entanto, com a ausência de energia, a sonda não conseguirá se manter aquecida e muitos de seus instrumentos podem se danificar com as baixas temperaturas das noites do planeta — que atingem cerca de 90 ºC negativos. O receio da equipe é que peças fundamentais sofram avarias permanentes, comprometendo o funcionamento da sonda. Até o final desta semana, a equipe pretende realizar algumas manobras, como pulsar os motores da sonda, para tentar remover a poeira acumulada.

Uma selfie da sonda InSIght em 2018 (Imagem: Reprodução/NASA/JPL-Caltech)

O principal investigador da sonda, Bruce Banerdt do Laboratório de Propulsão a Jato (JPL), acredita que ela sobreviverá ao inverno marciano de um jeito ou de outro e que ao se aproximar do verão ela retornará como um “sonda zumbi”. "A equipe InSight montou um plano forte para navegar com segurança durante o inverno e emergir do outro lado, pronta para completar nossa missão científica estendida até 2022”, disse Banerdt. No entanto, o maior receio da equipe é de que a sonda seja atingida por uma nova tempestade de poeira antes deste período.

Atualmente, os níveis de energia parecem fortes o bastante para enfrentar o inverno. O que resta, por enquanto, é torcer pela sobrevivência da missão e aguardar por novas informações.

Fonte: NASA, Futurism

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.