Rover chinês Zhurong realiza pouso histórico em Marte

Por Wyllian Torres | Editado por Patrícia Gnipper | 17 de Maio de 2021 às 11h05
CNSA

Por volta das 20h18 (horário de Brasília) do último dia 14 de maio, a Administração Espacial Nacional da China (CNSA) confirmou a chegada do módulo de pouso da missão Tianwen-1 à superfície de Marte e, dentro dele, o rover Zhurong. O local da descida foi Utopia Planitia, a maior bacia de impacto do planeta. Este é o primeiro rover do país a pousar com sucesso em outro planeta, o que torna a China o segundo país a realizar esta façanha no Planeta Vermelho.


A missão Tianwen-1 foi lançada em julho do ano passado e, em fevereiro deste, ano chegou à órbita marciana. A missão é a primeira da China a levar um orbitador, um módulo de pouso e um rover em uma única missão. Desde fevereiro, a sonda buscou avaliar o melhor local para a descida do módulo de pouso. Segundo a CNSA, a Utopia Planitia foi selecionada porque cientistas determinaram que o terreno apresentava as condições ideais para o pouso, além da grande chance de ter existido um oceano naquela região no passado distante do planeta.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Concepção artística do módulo de pouso da Tianwen-1 em direação à superfície marciana (Inagen: Reprodução/CNSA)

Aproximadamente três horas antes do pouso, o orbitador da missão Tianwen-1 liberou o módulo de pouso com o rover lá dentro, colocando-o em sua trajetória de descida — tudo a cerca de 125 km acima da superfície. Ao iniciar sua entrada na atmosfera, o módulo teve sua velocidade um pouco reduzida por conta do atrito com o ar e então liberou seu paraquedas para continuar reduzindo a velocidade. Então, o módulo se livrou do paraquedas e do escudo térmico, para dar a vez ao sistema de retropropulsão e executar o restante da descida e, finalmente, pousar em segurança na Utopia Planitia.

O rover Zhurong tem cerca de 1,85 m de altura e pesa 240 kg. Através de suas seis rodas e quatro painéis solares, ele será capaz de se mover pela superfície marciana até 200 metros a cada hora. Entre suas seis ferramentas científicas, estão a câmera multiespectral, um sensor meteorológico, um radar de penetração do solo e um detector de campo magnético.

Mas o rover Zhurong ainda levará algum tempo até abandonar o módulo de pouso: segundo Wu Yanhua, vice-administrador da CNSA, o veículo deixará o módulo no próximo dia 22 de maio e, entre os dias 27 e 28, as primeiras imagens serão enviadas para a Terra.

Ilustração do rover Zhurong após deixar o módulo de pouso (Imagem: Reprodução/CNSA)

Uma vez estabelecido no solo em segurança, o rover passará os 90 dias seguintes explorando a superfície de Utopia Planitia, ao norte de Marte, para estudar sua composição e também para procurar por sinais de água congelada — acredita-se que esta região contém grandes reservatórios de gelo de água. O orbitador da Tianwen-1 permanecerá circulando no planeta, servindo de retransmissor dos dados do rover para a Terra.

Fonte: Space.com, CNSA

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.