Publicidade
Economize: canal oficial do CT Ofertas no WhatsApp Entrar

Rússia só vai lançar satélites da OneWeb se a empresa cumprir suas exigências

Por| Editado por Patricia Gnipper | 02 de Março de 2022 às 18h15

Link copiado!

OneWeb
OneWeb

A agência espacial russa Roscosmos não realizará novos lançamentos de satélites da OneWeb, a menos que a empresa apresente garantias de que os satélites não serão usados para fins militares e que o governo do Reino Unido remova o investimento que fez na companhia. Caso as exigências não sejam cumpridas até 15h30 (horário de Brasília) desta sexta-feira (4), o foguete Soyuz, com os satélites a bordo, será removido da plataforma de lançamentos.

O foguete foi levado à plataforma do Cosmódromo de Baikonur na manhã desta quarta-feira (2), equipado com 36 satélites da OneWeb. Pouco tempo após posicioná-lo na plataforma, Dmitry Rogozin, diretor da Roscosmos, fez um anúncio dizendo que a agência espacial não vai lançar os satélites conforme planejado se a OneWeb não cumprir suas exigências.

Continua após a publicidade

Já Kwasi Kwarteng, secretário de Negócios e Energia no Reino Unido, afirmou em um comunicado que não haverá negociação com a Roscosmos em relação à OneWeb e que o governo não venderá a parte comprada. “Estamos em contato com outros acionistas para discutir os próximos passos”, disse Kwarteng. Em resposta, Rogozin disse que daria ao Reino Unido dois dias para pensar na decisão.

Além disso, ele insinuou que, sem a Roscosmos, a OneWeb não conseguirá completar sua constelação de satélites. Hoje, o negócio da empresa depende da colaboração multinacional para ter sucesso: a OneWeb conta com investidores variados, como o governo do Reino Unido, a indiana Bharti Global, o conglomerado japonês SoftBank, a europeia Eutelsat e, por fim, o conglomerado sul-coreano Hanwha.

Como não é provável que as exigências sejam cumpridas, é difícil que o lançamento ocorra na sexta, como planejado. Atualmente, a OneWeb já conta com 428 satélites na órbita baixa da Terra, lançados com foguetes russos Soyuz. A empresa espera chegar a 648 unidades em órbita para oferecer cobertura global de internet.

Fonte: Via: Space.com, Engadget, CNBC