"Porta alienígena": NASA explica curiosa formação rochosa em Marte

"Porta alienígena": NASA explica curiosa formação rochosa em Marte

Por Wyllian Torres | Editado por Rafael Rigues | 23 de Maio de 2022 às 10h45
NASA/JPL-Caltech/MSSS/NeV-T

No início deste mês o rover Curiosity, da NASA, registrou uma formação intrigante em Marte: uma abertura em uma colina rochosa semelhante a uma porta. Agora, a agência espacial explica que tal “porta alienígena” não passa de uma fratura natural na rocha, comum não apenas no Planeta Vermelho, mas também na Terra.

Tudo começou em 7 de maio deste ano, quando o Curiosity usou a sua Mast Camera (Mastcam) para analisar a colina rochosa na qual ele se encontra, conhecida como “East Cliffs” (“Penhascos do Leste”, em tradução literal), localizada na região de Greenheugh Pediment.

Principal imagem panorâmica (Figura A) da Mastcam. A localização da "porta" está marcada no círculo em vermelho. (Imagem: Reprodução/NASA/JPL-Caltech/MSSS)

Em nota, a NASA explicou que a rocha da região tem várias fraturas naturais expostas, como a “porta alienígena”. A partir da análise das imagens, a agência espacial conseguiu estimar as dimensões da abertura: aproximadamente 30 cm de altura e 40 cm de largura — semelhante a uma “porta de cachorro”.

Figura B: o mesmo panorama da Figura A, mas agora em 3D (Imagem: Reprodução/NASA/JPL-Caltech/MSSS)

Embora a formação se assemelhe bastante com uma porta escupida por “seres inteligentes”, a agência espacial disse que ela não passa de uma formação natural, provavelmente relacionada ao histórico de variações de umidade e períodos de seca nesta região.

O Curiosity está investigando a região do Monte Sharp, na qual a equipe responsável pelo rover acredita existirem evidências de uma “grande mudança de condições climáticas, de mais úmidas para mais secas, no início da história de Marte”, acrescentou a agência.

Figura C (Imagem: Reprodução/NASA/JPL-Caltech/MSSS)

A “Figura A” da colina foi produzida a partir de 113 imagens feitas pela lente direita da Mastcam. Tanto as cores quanto o brilho foram processados para que ela se assemelhassem ao que os olhos humanos enxergariam — e a “porta alienígena” é destacada em um círculo vermelho.

Outra imagem, intitulada de “Figura B”, revela o mesmo panorama da Figura A, no entanto, com um efeito 3D — visível com um óculos adequado para isto. Já a “Figura C”, é uma imagem 3D ampliada que destaca a “porta de cachorro” em meio à colina rochosa.

Dimensões da "porta alienígena", ou melhor "porta de cachorro" (Imagem: Reprodução/NASA/JPL-Caltech/MSSS)

Finalmente, a “Figura D” repete o 3D da figura anterior, mas agora com as anotações das dimensões da fratura na rocha: além da altura e largura da abertura, a profundidade dela foi estimada em torno de 67,7 centímetros.

Fonte: NASA

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.