NASA testa propulsor do foguete SLS para missões do programa Artemis

Por Danielle Cassita | 04 de Setembro de 2020 às 18h00
NASA
Tudo sobre

NASA

Saiba tudo sobre NASA

Ver mais

A preparação para o programa Artemis e a alunissagem — ou seja, a aterrissagem em solo lunar — seguem a todo vapor: nesta semana, engenheiros da NASA e Boeing conseguiram testar com sucesso o lançamento do propulsor do foguete Space Launch System (SLS). O teste foi feito com um propulsor em tamanho real, e ocorreu nas instalações da agência em Utah.

O teste, chamado Flight Support Booster-1 (FSB-1), ocorreu com ingredientes para propelentes de novos fornecedores para os propulsores dos foguetes SLS. Assim, o propulsor produziu mais de 3 milhões de libras de empuxo durante seu disparo do teste, que durou pouco mais de dois minutos — o mesmo tempo que os propulsores levam para alimentar o SLS durante a decolagem e voo para cada missão do programa Artemis.

O teste levou pouco mais que dois minutos (Imagem: NASA/NorthropGrumman/Scott Mohrman)

Jim Bridenstine, administrador da NASA, comenta que levar a primeira mulher e o próximo homem à Lua é apenas o começo do Programa Artemis. “A ignição do propulsor de voo do SLS é uma parte crucial para realizar missões na Lua. Nosso objetivo é usar o que vamos aprender vivendo e trabalhando na Lua para levar humanos nas primeiras missões para Marte”.

Os dados coletados durante o teste serão importantes para os engenheiros desenvolverem novos materiais, processos e melhorias para os propulsores, principalmente porque eles serão utilizados em viagens mais longas no espaço. "Testes de propulsor em escala real são raros, e a NASA busca testar vários objetivos de uma só vez, então estamos confiantes de que qualquer mudança que façamos nos propulsores vai permitir que eles funcionem como o esperado no dia do lançamento", comentou Bruce Tiller, gerente do escritório de propulsores SLS no Marshall Space Flight Center.

O foguete SLS, junto da nave Orion e estação Gateway terão papel importantíssimo para a exploração do espaço profundo e, além disso, o SLS é o único foguete capaz de levar a Orion, astronautas e cargas com destino à Lua em uma só missão. Se tudo correr bem, os próximos astronautas deverão chegar à Lua em 2024.

Fonte: NASA, SpaceDaily

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.