"Melhor foto de OVNI já vista" mostra disco voador sobre a Costa Rica

"Melhor foto de OVNI já vista" mostra disco voador sobre a Costa Rica

Por Danielle Cassita | Editado por Rafael Rigues | 10 de Maio de 2022 às 18h40
Instituto Geográfico Nacional de Costa Rica

Uma foto feita há 50 anos parece mostrar um objeto voador não identificado (OVNI) em forma de um disco metálico, voando sobre a Costa Rica. Feita em 1971, a foto foi produzida a partir de uma cópia do negativo original, e mostra o objeto intrigante com melhor nitidez e resolução.

A foto original foi feita por Sergio Loaiza, fotógrafo aéreo que a clicou no dia 4 de setembro de 1971 a bordo de um avião bimotor Aero Commander F680. Um negativo da imagem original foi conseguido por Esteban Carranza, com a ajuda de seu tio, e enviado para um laboratório no Kansas, onde foi escaneado com um scanner de tambor de alta resolução. O resultado do esforço foi divulgado no Twitter nesta semana.

Abaixo, você confere um pouco dos resultados:

O scanner utilizado funciona como uma câmera digital de alta precisão, e consegue escanear materiais refletivos e transparentes com resolução extremamente alta. O dispositivo capta registra a luz de forma analógica, captando grande quantidade de detalhes em cada canal de cores e convertendo as informações para um arquivo digital.

Ao longo dos anos, a imagem foi analisada por diferentes especialistas que, no fim, concluíram que o objeto fotografado parece real, sem ser o resultado de alguma técnica fotográfica ou manipulação. “Fico grato a Esteban pelo esforço que ele fez para garantir a melhor renderização desta fotografia histórica”, disse Leslie Kean, jornalista que publicou um artigo sobre OVNIs no jornal New Yorker.

A foto do possível OVNI

Sergio Loaiza fez a foto quando voava a uma altitude de aproximadamente 3 km em uma missão a serviço do National Geographic Institute, que estudava os possíveis impactos de um projeto de usina hidrelétrica nos arredores do vulcão Arenal.

A câmeta instalada a bordo do avião estava configurada para fazer uma imagem a cada 20 segundos, registrando as águas e a floresta locais. Foi somente depois de analisar os negativos que os tripulantes notaram que, nas fotos, havia um objeto anômalo sobrevoando o lago Cote.

Comparação das fotos feitas no Lago Cote antes e depois do escaneamento (Imagem: Reprodução/Instituto Geográfico Nacional de Costa Rica/Esteban Carranza)

A foto de número 300, feita às 8h25 da manhã, mostra o que aparenta ser um disco metálico e brilhante no canto direito do registro; ao longo dos anos, as estimativas apontaram que o tal objeto poderia ter até 60 m de diâmetro. Na época, as pessoas que estavam no voo ficaram animadas com o registro, mas foram instruídas pelo National Geographic Institute a não divulgar as fotos ou falar sobre elas.

Hoje, há diferentes explicações para a origem do objeto, incluindo duas análises publicadas na revista Journal of Scientific Exploration. Embora ainda não haja nenhuma explicação definitiva sobre a forma de disco observada nas fotos, é importante lembrar que isso não significa que sejam, necessariamente, naves espaciais de seres extraterrestres ou algo do tipo.

Fonte: UAP, Journal of Scientific Exploration (1, 2)

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.