Publicidade
Economize: canal oficial do CT Ofertas no WhatsApp Entrar

Lixo espacial? Possível objeto da ISS cai em casa nos EUA

Por| Editado por Luciana Zaramela | 02 de Abril de 2024 às 15h34

Link copiado!

NASA/Roscosmos
NASA/Roscosmos

Um objeto cilíndrico atingiu o telhado de uma casa na cidade de Naples, no estado da Flórida. A NASA está investigando o ocorrido, já que o objeto pode ser parte de um conjunto de baterias descartado da Estação Espacial Internacional (ISS) em março.

O possível lixo espacial atingiu a casa de Alejandro Otero no dia 8 daquele mês, mas ele não estava em casa no momento da queda. “Isso quase atingiu meu filho, ele estava a dois cômodos de distância e ouviu tudo”, relatou ele à WINK News. Membros da NASA coletaram o item e vão analisá-lo para determinar sua origem.

As imagens das câmeras de segurança da residência mostram que o objeto caiu às 14h34 no horário local, ou 16h34 no horário de Brasília. Esta informação é importante, porque coincide com o horário em que o Comando Espacial dos Estados Unidos registrou a reentrada de um pedaço de lixo espacial da ISS.

Continua após a publicidade

Segundo o Comando, o objeto voltou à Terra às 16h29 sobre o Golfo do México, seguindo em direção ao sudeste da Flórida. O item em questão era o Exposed Pallet 9 (ou EP-9), conjunto de baterias da ISS presas a um palete de cargas originalmente lançado pela JAXA, a agência espacial japonesa.

Em 2021, o EP-9 foi liberado da ISS e era previsto que retornasse à Terra no início de março deste ano. De acordo com uma publicação no X, o antigo Twitter, feita pelo astrofísico Jonathan McDowell, o EP-9 reentrou sobre em algum ponto entre Cancún e Cuba.

Em resposta a ele, Otero publicou fotos do objeto e ressaltou o risco ao seu filho e os danos causados na residência. “Você pode, por favor, ajudar a NASA a entrar em contato comigo? Deixei mensagens e e-mails, sem resposta”, acrescentou. 

Queda de lixo espacial

O EP-9 pesava mais de duas toneladas e deveria ter reentrado na atmosfera de forma controlada, só que isso não aconteceu. É comum que objetos com esta massa ou ainda maiores caiam na Terra, mas costumam seguir em trajetórias controladas. Na maior parte dos casos, tais objetos são satélites fora de operação ou estágios de foguetes que permaneceram em órbita após lançar suas cargas úteis. 

Esta não é a primeira vez que objetos espaciais caem em nosso planeta. No ano passado, por exemplo, o estágio de um foguete chinês Long March 2D reentrou descontroladamente, sendo queimado sobre o estado do Texas. E não pense que incidentes do tipo são exclusivos de outros países: em 2022, um objeto metálico caiu no Paraná, e análises da Agência Espacial Brasileira revelaram se tratar de lixo espacial.

Continua após a publicidade

Michelle Hanlon, diretora executiva do Centro de Direito Aéreo e Espacial da Universidade do Mississippi, afirma que, se o objeto realmente for da NASA, Otero e a seguradora da qual é cliente poderiam fazer uma queixa contra o governo dos Estados Unidos. 

No entanto, a situação muda caso o objeto tenha sido lançado ao espaço por outra nação. "Se for um objeto espacial de origem humana que foi lançado no espaço por outro país e que causou danos na Terra, esse país será absolutamente responsável perante o proprietário pelos danos causados”, finalizou Hanlon.

Fonte: Wink News, Ars Technica