Investigação russa afirma que buraco na ISS pode ter sido sabotagem

Por Rafael Rodrigues da Silva | 04 de Setembro de 2018 às 19h30
photo_camera Divulgação
Tudo sobre

NASA

Na semana passada, os tripulantes da Estação Espacial internacional levaram um baita susto: um buraco na cápsula Soyuz estava causando um vazamento de oxigênio na Estação. E, ainda que o problema não tenha criado nenhum grande perigo para a tripulação, a agência espacial russa Roscosmos criou uma investigação para tentar descobrir o que foi o real causador do problema.

As primeiras informações, liberadas ao público pela NASA, culpavam um suposto micrometeorito que teria colidido com a Estação. Mas, de acordo com as primeiras descobertas feitas pela agência russa, o culpado pode ter sido um erro humano anterior ao lançamento da nave.

De acordo com as novas informações, a agência tem certeza de que o buraco foi feito por mãos humanas, pois encontrou traços de que o furo foi feito com uma broca. A agência trabalha com duas possibilidades: a de um erro cometido por um técnico ainda em terra, ou sabotagem cometida por alguém já em órbita.

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

Ainda que a agência russa levante a possibilidade de sabotagem, a NASA não acredita muito nisso. Segundo Chris Bergin, editor do site de notícias oficial da NASA, a coisa mais próxima de uma broca que os astronautas e técnicos usam na estação é uma parafusadeira elétrica, e já faz muito tempo que não há a necessidade de uso dela em missão.

Bergin acredita mais na possibilidade de algum técnico cometendo um erro durante a montagem da espaçonave. Essa possibilidade de erro não seria novidade, já que a Energia (fábrica onde a espaçonave Soyuz foi montada) possui um histórico de demitir funcionários que cometeram erros na montagem de equipamentos espaciais e tentaram esconder esses erros com o uso de cola.

Para deixar tudo ainda mais nebuloso, o site de notícias da NASA noticiou imagens do suposto buraco em um vídeo. Não muito depois, o vídeo foi deletado e disponibilizado novamente sem as fotos — mas alguns usuários já haviam tirado print das imagens do buraco:

Em comunicado oficial, a NASA explica que as imagens do buraco foram inseridas no vídeo por um erro técnico, e que irá deixar toda a investigação do caso nas mãos da Roscosmos. A agência ainda afirma que a tripulação não corre nenhum tipo de perigo na estação, e poderá continuar trabalhando normalmente nela enquanto se desenvolve uma solução definitiva para o problema.

Fonte: Cnet, Business Insider

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.