Há 55 anos, o cosmonauta Alexei Leonov fazia o primeiro spacewalk da história

Por Daniele Cavalcante | 18 de Março de 2020 às 21h40

Neste dia 18 de março completam-se 55 anos da primeira caminhada espacial já realizada por um humano. Em 1965, o cosmonauta Alexei Leonov passou doze minutos no vácuo, preso à nave Voskhod 2 por um “cordão umbilical” que o permitiu flutuar a cerca de cinco metros de distância do veículo espacial.

Leonov faleceu em outubro do ano passado, aos 85 anos. No entanto, seu legado é de grande importância não apenas para o programa espacial soviético - e, consequentemente, ao russo-, mas para toda a história da exploração espacial humana.

Spacewalk histórico

Imagem que registra a primeira caminhada espacial, realizada pelo cosmonauta russo Alexei Leonov em 18 de março de 1965 (Foto: FAI)

Selecionado em 1960 para compor o quadro de cosmonautas da União Soviética, Leonov teve sua missão mais importante em 1965, quando foi lançado ao espaço a bordo da Voskhod 2, após passar dezoito meses de treinamento. Nessa missão, ele realizou o primeiro “spacewalk” da história.

Não foi uma tarefa fácil, no entanto. Após o encerramento do “passeio”, ele teve problemas para voltar ao interior da Voskhod 2 porque seu traje espacial pressurizado inflou no vácuo. Isso acabou impedindo a passagem do cosmonauta pela escotilha por onde havia saído, além de atrapalhar seus movimentos.

Leonov só conseguiu voltar para a nave com uma decisão arriscada: diminuiu a pressão dentro do próprio traje pressurizado, para que ele voltasse a um tamanho que permitisse sua reentrada. Isso significa liberar o oxigênio, e qualquer erro poderia matá-lo rapidamente. Mas, depois de 12 minutos e nove segundos flutuando, Leonov finalmente conseguiu retornar à nave.

"A luz do Sol era muito intensa e senti seu calor", disse Leonov em entrevista à Fédération Aéronautique Internationale, no 50º aniversário de sua caminhada espacial, em 2015. Médicos relataram que Leonov quase sofreu insolação - sua temperatura corporal aumentou 1,8 °C em 20 minutos -, e Leonov contou que suava e escorregava no traje. Em entrevista publicada em 1980, ele disse que "a construção de estações orbitais tripuladas e a exploração do universo estão inseparavelmente ligadas à atividade do homem no espaço aberto. Não há fim do trabalho nessa área".

Embora a caminhada espacial pioneira de Leonov tenha sido curta e bem-sucedida, levou quase quatro anos até que os russos tentassem outra aventura como esta. Quem saiu de uma espaçonave antes disso foi o astronauta da NASA, Ed White, menos de três meses depois da missão da Voskhod 2. White achou a experiência tão emocionante que não queria terminar a caminhada espacial, e teve que receber ordens para voltar para dentro da espaçonave. Mas a experiência de Leonov foi bastante útil para o norte-americano - White foi o primeiro a usar uma "pistola" de oxigênio projetada para ajudar a controlar seus movimentos no espaço.

Homenagem póstuma

Logo oficial da missão "Launch #3 Spacewalker", da One Web, em homenagem a Leonov (Imagem: One Web)

Em homenagem ao cosmonauta Leonov, a empresa One Web dedicou o lançamento de sua nova frota de 34 satélites de internet ao primeiro “caminhante espacial”. Em comunicado, a empresa disse que está muito orgulhosa por "celebrar pioneiros como Alexei, que nos inspiram e continuam a estimular nosso desejo por sucesso". Este será o terceiro lançamento de satélites que farão parte da “constelação” da OneWeb. Os satélites serão dedicados ao fornecimento de internet banda larga a toda a extensão do planeta - plano similar ao do projeto Starlink, da SpaceX, que acabou de fazer seu sexto lançamento com sucesso.

A empresa divulgou a imagem oficial da missão, chamada "Launch # 3 Spacewalker", que leva o nome de Leonov e a data de sua histórica caminhada espacial. A ilustração mostra o cosmonauta em seu traje espacial, realizando a primeira atividade extraveicular (EVA) enquanto flutua preso a um cordão que o conecta à espaçonave Voskhod 2. Atrás, está a Terra contra o Sol nascente e seus raios, fazendo referência à fala de Leonov sobre o calor que sentiu no espaço.

Com esta missão, programada para ser lançada no próximo sábado (21) pelo foguete russo Soyuz, a constelação da OneWeb sobe para 74 satélites. Os seis primeiros foram lançados em fevereiro de 2019 e a segunda leva voou em fevereiro de 2020. OneWeb planeja uma constelação inicial de 650 satélites.

O lançamento acontecerá no Cosmódromo de Baikonur, no Cazaquistão, o mesmo local em que Leonov e seu companheiro de equipe da Voskhod 2, Pavel Belyayev, decolaram em 1965.

Fonte: ESAOneWeb, Cellect Space

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.