Devido à pandemia, NASA adia para 2021 a seleção dos astronautas que irão à Lua

Por Danielle Cassita | 28 de Agosto de 2020 às 16h20
NASA
Tudo sobre

NASA

Saiba tudo sobre NASA

Ver mais

No início do ano, a NASA abriu as inscrições de um processo que irá selecionar astronautas para o Programa Artemis, que levará seres humanos novamente à Lua a partir de 2024. Entretanto, a pandemia de COVID-19 fez com que a agência espacial mudasse seus planos: os novos membros do 23º grupo de astronautas seriam revelados em junho de 2021, mas a seleção sofreu um adiamento de quatro a cinco meses, segundo um comunicado no site da NASA.

Anne Roemer, gerente do Astronaut Selection Office, informou os 12 mil candidatos sobre a mudança em um e-mail enviado no início desta semana: "nós esperamos anunciar a nova classe de astronautas no final de 2021, ao invés de junho", declarou."Não sentimos que poderíamos conduzir atividades presenciais com segurança com os requisitos de distanciamento social e restrições de viagens".

Os astronautas selecionados serão treinados para missões do programa Artemis (Imagem: NASA)

De acordo com o cronograma inicial da NASA, a primeira rodada de entrevistas com os candidatos seria iniciada em setembro e iria até o final deste ano. Neste primeiro momento, os entrevistados iriam para o Johnson Space Center, onde realizariam testes e outras atividades necessárias para a seleção. Entretanto, como o coronavírus continua se espalhando, o centro se manteve no Estágio 3 do plano de resposta da agência, ou seja, as atividades e reuniões virtuais continuam. Seria necessário estar no Estágio 1 para poder retomar as entrevistas.

Então, no novo cronograma, as primeiras entrevistas serão iniciadas em apenas em fevereiro de 2021, e deverão durar até abril. Em seguida, a rodada 2 das entrevistas irá acontecer de junho a julho, e a 3 deverá se estender até setembro. Os candidatos selecionados serão anunciados em outubro ou novembro de 2021, e os novos trainees se apresentarão no Johnson Space Center em dezembro. Essas entrevistas ocorrem em um painel com astronautas experientes e líderes de diversos setores da agência, e são uma ótima — e, muitas vezes, a única — oportunidade que os candidatos têm para se destacarem durante a seleção. Geralmente, eles costumam responder perguntas relacionadas ao que os motivou a se candidatarem, quem são eles e como se sairiam trabalhando na equipe.

A quantidade de inscritos nesta seleção foi a segunda maior que a agência espacial já recebeu em 60 anos, e ficou atrás apenas dos 18.300 candidatos que aplicaram no final de 2015. Ainda não sabemos quantos candidatos serão selecionados, mas é certo que a quantia irá depender das necessidades da NASA para projetos na Estação Espacial Internacional (ISS), novas missões para a Lua e, quem sabe, Marte.

Fonte: Space.com, NASA 

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.