Publicidade
Economize: canal oficial do CT Ofertas no WhatsApp Entrar

Chang'e 6: China lança missão ao lado afastado da Lua

Por| Editado por Luciana Zaramela | 03 de Maio de 2024 às 10h17

Link copiado!

NASA
NASA

Mais uma missão da China está a caminho da Lua. Nesta sexta (3), o país lançou sua missão Chang’e 6, que vai tentar coletar amostras do lado afastado do nosso satélite natural. O material é de grande importância científica, pois pode revelar mais sobre o passado da Terra, da Lua e até do Sistema Solar.

O lançamento foi feito por um foguete Long March 5, que deixou a plataforma do Centro Wenchang de Lançamentos de Satélites às 6h30, no horário de Brasília. A separação da espaçonave Chang’e 6 deveria acontecer cerca de 37 minutos após o início do voo. 

Para seguir ao lado afastado da Lua e coletar material de lá, a Chang’e 6 conta com quatro componentes: um orbitador lunar, um módulo de pouso na Lua, uma espaçonave de ascensão e um módulo de reentrada.

Continua após a publicidade

A ideia é que o orbitador viaje ao redor da Lua e libere o lander e a espaçonave de ascensão à superfície. Eles devem pousar na bacia Apollo, uma grande cratera de impacto na Bacia do Polo Sul-Aitken, localizada no lado lunar que não pode ser visto da Terra.

Ali, o lander vai tentar coletar cerca de 2 kg de amostras. Depois, o material vai ser transferido ao veículo de ascensão, que vai levá-lo de volta ao orbitador. As espaçonaves vão se acoplar, e em seguida, o orbitador inicia a viagem de volta para a Terra, liberando-as na cápsula de reentrada. Tudo isso deve acontecer em 53 dias.

O projeto é ousado, mas se der certo, vai permitir que os cientistas estudem pela primeira vez amostras de solo do lado afastado da Lua. Apesar de os Estados Unidos, a antiga União Soviética e, claro, a própria China, já terem trazido amostras à Terra, todo o material obtido veio do lado do nosso satélite natural que fica sempre visível para nós.

Fonte: SpaceNews