Blue Origin já entregou o modelo de seu lander lunar para a NASA; veja vídeo

Por Danielle Cassita | 21 de Agosto de 2020 às 10h54
Blue Origin

No início do ano, a NASA anunciou as empresas selecionadas para desenvolver seus próximos módulos lunares, e os selecionados terão seus conceitos finais aprimorados para levar novos astronautas à Lua em 2024. Assim, nessa etapa inicial, a equipe Human Landing System (HLS) National Team, liderada pela Blue Origin, finalizou o desenvolvimento de seu modelo e já entregou o projeto para a agência espacial, que irá realizar testes com engenheiros e astronautas.

O modelo do lander tem mais de 12 metros de altura, e está instalado na Space Vehicle Mockup Facility, no Johnson Space Center. Trata-se de um módulo que possui elemento descendente (DE), desenvolvido pela própria Blue Origin, e um elemento ascendente (AE), criado pela Lockeed Martin. Agora, engenheiros e astronautas da NASA irão estudar o estudo do veículo e o posicionamento de seus componentes, e a equipe receberá o feedback das análises enquanto o projeto está em um estágio inicial de desenvolvimento. "Testar esse modelo de engenharia para a tripulação interagir é um passo adiante para essa missão história se tornar realidade", comenta Brent Shrewood, vice-presidente de desenvolvimento de programas avançados na Blue Origin.

Confira a apresentação do modelo no vídeo abaixo:

Mesmo que a realidade virtual possa ajudar nas avaliações, criar um modelo físico ainda é a melhor forma de refinar o design do módulo. Estes testes irão dar um retorno antecipado para a equipe sobre pontos que precisam de melhorias, o que facilita o processo de alterar o que for necessário. “Você pensa que sabe qual é o design certo, e então, recebe o feedback. É isso que te mostra o que fazer em seguida”, explica Shrewood. Estes testes serão feitos por etapas: primeiro, a ergonomia da cabine será avaliada junto dos controles e displays dentro da nave. Em seguida, o time irá verificar os ângulos de fora da cabine, além de experimentar entrar do lander e sair utilizando trajes espaciais.

Na verdade, o modelo é apenas uma das linhas de trabalho em que a equipe está atuando: a parceira Northrop Grumman está trabalhando no elemento de transferência que move o lander na órbita lunar. Já a empresa Draper está cuidando da parte de guia e aviação. Sherwood revelou que a Blue Origin já está realizando testes com o motor BE-7, que fornece energia ao estágio descendente, e está também trabalhando em tecnologias de armazenamento para o propelente do motor.

Agora, a preocupação fica com o orçamento do projeto, pois a incerteza financeira põe em risco o objetivo de ter o lander pronto para levar astronautas à Lua em quatro anos. “O programa planeja nos levar até lá, mas depende do orçamento”, ressalta Shrewood. Como isso não depende das empresas do programa, “tudo que podemos fazer é controlar o trabalho que precisamos fazer”, finaliza. Entretanto, Sherwood e Kirk Shireman, vice-presidente de operações lunares da Lockheed Martin Space, estão confiantes que o lander poderá vencer e receber apoio contínuo da NASA para estar pronto até 2024.

Fonte: SpaceNews, Blue Origin

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.