Avião supersônico em desenvolvimento promete superar 3 vezes a velocidade do som

Por Nathan Vieira | 06 de Agosto de 2020 às 08h00
Virgin Galactic

Já imaginou voar em uma aeronave que ultrapassa três vezes a velocidade do som? Pois foi com isso em mente que a Virgin Galactic e a Rolls-Royce anunciaram uma parceria para desenvolver um avião supersônico cuja promessa é atingir aproximadamente 3.700 km/h, quatro vezes mais rápido que aviões convencionais. Um porém é que essa viagem seria designada a apenas 19 passageiros; ou seja, a estimativa é que o preço das passagens seja bem mais alto do que o cobrado nos jatos tradicionais.

Com esse jeito muito mais rápido de viajar, um trajeto entre São Paulo e Miami (EUA), que costuma durar sete horas com um Boeing 777, passaria a durar apenas uma hora e 45 minutos. Enquanto isso, viagens entre Nova York (EUA) e Londres (Reino Unido) seriam feitas em apenas uma hora e meia, sendo que, atualmente, com o Boeing 787 da United Airlines a duração média do voo é de seis horas. Outro diferencial é que esse supersônico almeja atingir uma altitude em que seja possível ver a curvatura da Terra (de 60 mil pés, ou seja, 18,3 quilômetros acima do nível do mar).

No entanto, o projeto ainda não tem uma data para sair do papel. O acordo entre as duas empresas prevê que a Rolls-Royce irá colaborar com o desenvolvimento de uma tecnologia de propulsão para aeronaves de alta velocidade, e o novo projeto pode usar até mesmo um novo tipo de combustível, mas ainda não ficou claro qual seria. Sendo assim, ainda restam muitas perguntas sobre quanto tempo levará para desenvolver a aeronave e quanto custará tudo.

Supersônico em desenvolvimento promete superar três vezes a velocidade do som (Imagem: Divulgação/Virgin Galactic)

O foco principal da Virgin Galactic é seu negócio de turismo espacial, que se esforça para enviar os clientes pagantes para a órbita da Terra e voltar, proporcionando a experiência de sentir os efeitos da microgravidade durante alguns minutos da viagem. Mas, durante anos, a Virgin Galactic também demonstrou interesse em alavancar sua tecnologia aérea para desenvolver viagens ponto a ponto em alta velocidade. O conceito envolve o uso de foguetes suborbitais para levar as pessoas de um ponto da Terra para outro em muito menos tempo do que um avião típico. Recentemente, a Virgin Galactic começou a dirigir o olhar a jatos supersônicos em vez de foguetes suborbitais, a fim de levar, o mais rápido possível, os viajantes aonde eles quiserem. Em maio, a empresa anunciou que estava recebendo ajuda da NASA para desenvolver os jatos supersônicos da empresa.

Fonte: The Verge

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.