Publicidade
Economize: canal oficial do CT Ofertas no WhatsApp Entrar

Após ejeção de massa coronal, tempestade solar pode chegar à Terra

Por| Editado por Patricia Gnipper | 08 de Março de 2023 às 11h28

Link copiado!

Helioviwer.org/SDO/AIA
Helioviwer.org/SDO/AIA

O Sol expeliu alguns pedaços de sua massa coronal durante o fim de semana, desde a sexta-feira até a madrugada de domingo para segunda-feira (6), causando apagões de rádio de ondas curtas na Austrália. As explosões variaram de medianas a fortes.

A atividade solar tem sido alta, com muitas erupções no último fim de semana. Na sexta-feira (3), houve durante a tarde uma explosão de classe X2, considerada forte. Ela veio da mancha solar AR3234 e foi registrada pelo Solar Dynamics Observatory da NASA:

Continua após a publicidade

O evento enviou radiação que ionizou o topo da atmosfera da Terra, causando um apagão de rádio de ondas curtas nas Américas, além de outros efeitos de propagação incomuns em frequências abaixo de 30 MHz.

Com a explosão, o Sol teve uma ejeção de massa coronal que não veio diretamente para a Terra, mas houve uma passagem “de raspão”, com chances de alguma tempestade geomagnética chegar nos dias seguintes.

Já a mancha solar AR3243 produziu, na madrugada do dia 6 de março, uma explosão de classe M5.8 — forte, mas não tanto quanto as de classe X. Embora também não tenha enviado radiação diretamente para a Terra, a região da Austrália e Oceania experimentou quedas de sinal de rádio e outros efeitos incomuns por mais de uma hora.

Continua após a publicidade

A explosão também lançou uma ejeção de massa coronal que, do mesmo modo que a anterior, terá a maior parte enviada para longe do nosso planeta. Contudo, há ainda uma certa quantidade de partículas que podem atingir a atmosfera terrestre no dia 9 de março, produzindo uma pequena tempestade geomagnética de classe G1.

Fonte: Spaceweather