Top Gun: Maverick | Por que Iceman não fala no filme?

Top Gun: Maverick | Por que Iceman não fala no filme?

Por Durval Ramos | Editado por Jones Oliveira | 30 de Maio de 2022 às 17h00
Paramount Pictures

Um dos momentos mais marcantes e emocionantes de Top Gun: Maverick é o encontro do personagem de Tom Cruise com o agora almirante Tom “Iceman” Kazansky, seu antigo rival em Ases Indomáveis e que se revelou um grande amigo ao longo desses quase 40 anos que separam as duas histórias. Só além de emblemática, a cena despertou a curiosidade de muita gente: afinal, por que Iceman não fala no filme?

No longa, é explicado que o ex-piloto e agora líder militar sofre de uma doença que o impede de falar e, por isso, ele se comunica apenas por mensagens. Não é explicitado, mas dá a entender que o personagem luta contra um câncer e que, por isso, ele sente dores quando fala. Ainda assim, ele troca algumas palavras com seu velho companheiro da academia Top Gun.

No filme, todas as aparições de Val Kilmer são feitas escondendo o pescoço, onde há a marca da traqueostomia realizada no tratamento contra o câncer (Imagem: Reprodução/Paramount Pictures)

E essa cena é impactante porque ela espelha uma situação real envolvendo o ator Val Kilmer. Na verdade, todo esse contexto envolvendo Iceman foi desenvolvido para adequar o roteiro à condição que o ator vem enfrentando nos últimos anos.

Em 2015, Val Kilmer foi diagnosticado com um câncer na garganta. O astro, que já foi um dos galãs de Hollywood e até viveu um dos Batman do cinema, sempre foi bastante discreto em relação à doença e, por algum tempo, até se recusou a aceitar sua condição. Isso porque o tumor atingiu uma parte do seu corpo que é fundamental para o seu trabalho — o que justifica a dicção prejudicada em Top Gun: Maverick.

Parte dessa história é apresentada no documentário Val, disponível no Prime Video, que conta um pouco da história e carreira do ator, incluindo a descoberta do câncer e o duro processo de tratamento.

Em negação

Embora tenha sido diagnosticado em 2015, ele só foi admitir publicamente o câncer dois anos depois. Antes disso, ele chegava a contradizer o que outros amigos e colegas afirmavam sobre sua condição. Um exemplo bem marcante disso foi quando surgiu um mal-estar entre ele e Michael Douglas após o Hank Pym da Marvel dizer em uma entrevista que Kilmer estava doente — sendo que Douglas também havia enfrentado um câncer na garganta anos antes.

De acordo com o jornal britânico Daily Mail, o câncer de Kilmer pode estar relacionado ao fato de o ator fumar desde muito cedo. Segundo o periódico, ele teria iniciado no vício aos 8 anos de idade e nunca largou o hábito até a descoberta da doença.

O problema é que o tratamento foi tão agressivo que afetou uma das ferramentas de trabalho de Kilmer: sua voz. Em 2017, ele teve que fazer uma traqueostomia para tratar do tumor, o que comprometeu de vez a sua fala.

O procedimento retira parte ou mesmo toda a traqueia do paciente. Com isso, o Iceman de Top Gun precisou colocar uma caixa vocal na altura do pescoço para poder se comunicar — e, mesmo assim, não é tarefa fácil fazer as palavras saírem. No documentário, por exemplo, ele expressa como é complicado falar e se fazer compreender com o dispositivo.

E é por causa dessa caixa vocal que, em Maverick, o seu personagem aparece com um lenço no pescoço. O acessório foi colocado justamente para esconder o dispositivo, da mesma forma que ele aparece com a cabeça inclinada na foto da Marinha. E como a fala com o aparelho ainda soa bastante comprometida, deram ao ator apenas algumas pouquíssimas frases para não forçar demais.

Presença obrigatória

A parceria entre os dois personagens é referenciada a todo momento no novo filme (Imagem: Reprodução/Paramount Pictures)

Um detalhe bastante curioso é que a participação de Val Kilmer em Top Gun: Maverick foi a única exigência que Tom Cruise fez para participar do longa. Em entrevista à revista People, o ator explicou que lutou muito para trazer o velho amigo para dentro do filme e que ficou muito satisfeito e emocionado com a cena em que os dois estão lado a lado.

De acordo com o produtor Jerry Bruckheimer, Cruise disse que precisava de Killmer, já que ele e o seu personagem eram parte central de toda a trama que ele tinha imaginado para a sequência. Assim, ele conta que o protagonista exigiu que, para haver outro Top Gun, somente se o seu antigo rival estivesse presente. E ele não só estava certo como esse reencontro é uma das melhores coisas da continuação.

Fonte: Sportskeeda, PeopleDaily Mail

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.