Stargirl | 13 easter eggs encontrados no 1º capítulo da nova série da DC

Por Claudio Yuge | 22 de Maio de 2020 às 21h00
CW

Stargirl é a mais grata surpresa da temporada de adaptações de quadrinhos. A nova série do Arrowverse chegou esta semana ao streaming DC Universe e ao canal CW nos Estados Unidos, fazendo várias homenagens à cultura pop e aos próprios quadrinhos que deram origem à atração comandada pelo roteirista Geoff Johns. Abaixo estão referências encontradas já no primeiro episódio.

Atenção: vale lembrar que o conteúdo abaixo contém vários spoilers!

1. Era de Ouro

Reprodução/The CW

Já bem no início do episódio, Stargirl cita a “Era de Ouro dos Heróis”, que, na verdade, é uma referência à Era de Ouro dos quadrinhos — que compreende desde o nascimento do Superman, em 1938, até 1956, quando começa a “Era Científica” das HQs — também conhecida por Era de Prata.

Além do easter egg, o episódio situa a audiência nos tempos atuais. A “Era de Ouro dos Heróis” no cinema pode ser considerada do início dos anos 2000 até o fim da primeira fase do Marvel Studios, em 2012. Isso quer dizer que Stargirl se passa, então, no final dos anos 2010, como se estivéssemos entrando na “Era de Prata dos Heróis” no entretenimento.

2. Joel Ciclone

Reprodução/The CW

Vários outros heróis da Sociedade da Justiça aparecem no episódio, mas este é emblemático, por se tratar do primeiro Flash. Joel Ciclone, ou Jay Garrick, já deu as caras diversas vezes no seriado Flash no Arrowverse, interpretado por John Wesley Shipp — o Velocista Escarlate naquela série dos anos 90.

3. Zatara

Reprodução/The CW

O clássico mágico apareceu em Action Comics #1, a edição de estreia do Superman. Inicialmente, era uma resposta ao Mandrake, quadrinhos pulp de sucesso na época. Posteriormente, Zatara, que às vezes apareceu como vilão (a exemplo do que acontece em Stargirl) e como herói, tornou-se mais popular por ser o pai de Zatanna, a poderosa bruxa da Liga da Justiça Sombria que vive nos amassos com John Constantine.

4. JSA Classified

Reprodução/The CW

Quando Pat Dugan mexe nas caixas de mudança, é possível ver um arquivo rotulado de “JSA Classified”. Claro que se tratam de documentos secretos da Sociedade da Justiça, mas isso é também uma menção a um título mensal escrito pelo produtor-executivo de Stargirl, Geoff Johns, quando ele iniciava sua carreira na DC Comics.

5. Sociedade da Justiça

Reprodução/The CW

Ainda nessa mesma sequência das caixas, Pat observa uma foto da Sociedade da Justiça, que se parece muito com a imagem mostrada em um dos episódios de Smallville — sim, a antiga série do jovem Superman já teve uma aparição do grupo com episódio escrito por Geoff Johns, o atual responsável por Stargirl no CW.

Na foto, podemos ver, da esquerda para a direita na parte de cima: Johnny Thunder, o Lanterna Verde Alan Scott, Mulher-Gavião, Flash Jay Garrick, Gavião Negro, Senhor Destino e Thunderbolt. Da esquerda para a direita, na fileira de baixo, estão: Pantera, Homem-Hora, Starman, Sandman (o vigilante, não o Mestre dos Sonhos) e Doutor Meia-Noite.

6. Sociedade da Injustiça

Reprodução/The CW

Também vemos vários vilões. Nessa imagem temos ao fundo Solomon Grundy, com Geada no primeiro plano e Onda Mental ao seu lado, da direita para esquerda. Em seguida, estão o Mestre dos Esportes e a Tigresa. Em outra cena, também vemos o Rei Dragão.

7. Star Spangled Kid e a cultura dos sidekicks

Reprodução/The CW

Na Era de Ouro dos quadrinhos, as editoras começaram a incluir versões “kids” dos heróis adultos, para aumentar o apelo entre as crianças. Assim nasceram os sidekicks, que, ao longo do tempo, deixaram de ser apenas “ajudantes” e se tornaram grandes combatentes do crime — o mais famoso deles é o Robin.

O Star Spangled Kid, um personagem criado pelo cocriador do Superman, Jerry Siegel, era um herói mirim com um “sidekick do avesso”, pois seu ajudante era o adulto Listrado — ou Pat Dugan, que é um dos protagonistas de Stargirl e que explica à jovem o que era a cultura dos sidekicks. Na série, Star Spangled Kid evolui para o Starman, em vez de sua versão original Skyman. Dugan, assim como nas revistas, controla um robô gigante, criado por ele mesmo.

8. Mary Kramer

Reprodução/The CW

Ao deixar Los Angeles, Courtney Whitmore se lembra de uma cena da infância, quando vê sua melhor amiga, Mary Kramer. Esse encontro acontece novamente, dez anos depois, no momento em que Stargirl se despede de seu quarto para se mudar para Blue Valley.

Mary esteve na primeira edição de Stars and S.T.R.I.P.E. (o título é uma referência à bandeira estadunidense e ao personagem Star Spangled Kid), que foi a primeira revista escrita por Geoff Johns na DC Comics e pode ser considerado o embrião do seriado Stargirl.

9. Hanson

Reprodução/The CW

Na cena de despedida entre Mary e Courtney, ouvimos ao fundo uma versão atualizada do hit MMMBop, do trio Hanson — a música estourou em 1996, um ano trágico para Geoff Johns, como vocês verão no último easter egg citado por aqui.

Toda a identidade visual e a atmosfera de Stargirl é retrô, embora tenhamos a tecnologia dos dias de hoje. A música, além de uma memória afetiva para os fãs mais velhos, é também um ponto de referência sobre o período em que se passa a história — no final dos anos 2010, ou seja, atualmente.

10. Action Comics

Reprodução/The CW e DC Comics

Logo na mudança de Courtney para Blue Valley, vemos um caminhão de mudanças com a logo “Action Movers”. O design lembra bastante o da revista Action Comics, que foi o título de estreia do Superman e existe até hoje. Vale destacar que essa brincadeira também tinha sido feita nas revistas.

11. Blue Valley

Reprodução/The CW

A cidade fictícia da DC Comics mantém aquela atmosfera dos Estados Unidos dos anos 50, no auge do american way of life — no melhor estilo De Volta para o Futuro. Foi nela que nasceu Wally West, o Kid Flash que depois se tornou o sucessor do Flash Barry Allen em Central City.

Na série, Dugan diz que Blue Valley é onde nasceu o ator Nick Nolte, o cantor Fred Astaire, o jogador de beisebol Wade Boggs e o ex-presidente dos Estados Unidos Gerald Ford.

12. Goonies

Reprodução/The CW

Em determinada sequência vemos Stargirl lutando enquanto várias pessoas estão vendo o hit oitentista Goonies em um drive-in — a série foi gravada antes da pandemia do novo coronavírus (SARS-CoV-2) e, veja só, antecipou sem querer a volta do cinema ao ar livre.

Além de afagar mais uma vez o coração dos nostálgicos com uma memória afetiva, reforça o fato da trama acontecer nos dias atuais — o público na cena deixa claro que todos estão “assistindo a um clássico”.

13. Courtney Johns

Reprodução/The CW

Esse é o mais importante e sentimental easter egg do primeiro episódio. Na cena em que Courtney está em seu quarto, há um quadro com várias fotos. Uma tem ela ao lado de uma outra jovem, que, na verdade, é Courtney Johns, irmã de Geoff Johns.

Courtney morreu em um acidente aéreo em 1996 e, segundo o próprio Johns, Stargirl foi baseada em sua irmã. Vinte e quatro anos mais tarde, o autor trouxe sua homenagem ao seriado, com uma foto de sua inspiração e de sua criação — meu olho chegou a suar quando vi isso.

Bem, o episódio ainda tem várias outras referências, como o veículo voador de Pat, entre outras. Se os próximos capítulos mantiverem o ritmo, então teremos uma verdadeira chuva de easter eggs — algo que Geoff Johns é capaz, porque é um exímio entendedor da DC Comics.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.