Mulan impulsona downloads do Disney+, mas não supera Hamilton

Por Beatriz Vaccari | 09 de Setembro de 2020 às 09h33
Canaltech

A empresa de inteligência de lojas de aplicativos Sensor Tower registrou uma alta no download do Disney+ após a estreia de Mulan no catálogo do serviço na última sexta-feira, dia 4 de setembro. O mais interessante é que o longa foi disponibilizado apenas para locação sob o valor de US$ 30, cerca de R$ 159 na conversão direta.

De acordo com os dados, houve um aumento de 68% no número de instalações do app mobile em smartphones no comparativo semanal. Os gastos dos consumidores dentro do aplicativo também aumentaram 193% durante o período.

Além de observar esse aumento, a Sensor Tower também informou que a chegada do live-action de Mulan não foi tão popular quanto a de Hamilton. O musical da Broadway levou a um crescimento de 79% no número de downloads uma semana após seu lançamento, no dia 3 de julho.

O musical Hamilton também é um conteúdo exclusivo do Disney+ (Imagem: Divulgação / Disney)

A Apptopia também observou esses movimentos e divulgou uma estimativa inicial de downloads do Disney+. De acordo com as pesquisas, de sexta-feira (4) a domingo (6), o aplicativo móvel do serviço de streaming foi baixado aproximadamente 674 mil vezes em todo o mundo, sendo que 400 mil downloads foram apenas nos Estados Unidos. A empresa diz que isso representa um aumento de 42,7% sobre a média observada durante os quatro finais de semana anteriores.

Embora a Apptopia tenha tomado um ângulo diferente sobre os dados divulgados pela Sensor Tower, ambos levantamentos concluem a mesma coisa: embora Mulan tenha conduzido boa parte dos downloads do Disney+, seu lançamento não foi suficiente para superar o impacto de Hamilton.

Vale lembrar que os dados não apresentam um quadro completo do impacto do live-action. As duas empresas concentram-se apenas em dados de smartphones e aplicativos móveis, como downloads e gastos de consumidores. Boa parte dos assinantes do Disney+ assistem ao conteúdo do catálogo por meio de Smart TVs ou dispositivos conectados como console de videogames, Fire TV, entre outros. Há também os usuários que assistem a séries e filmes pelo computador.

Mesmo o Disney+ já tendo uma data de chegada na América Latina, o brasileiro não quis perder o hype do lançamento de Mulan, o que fez o filme alcançar o topo do ranking de conteúdos mais pirateados na semana passada. Conforme anunciado, o serviço de streaming está previsto para chegar ao Brasil no dia 17 de novembro; há informações de que a assinatura será de R$ 28,99 por mês ou por R$ 289,99 no plano anual, dando desconto de dois meses. Se os boatos se confirmarem, o valor será atrativo suficiente para bater de frente com outros serviços de streaming já disponíveis no país, como a Netflix.

Fonte: TechCrunch

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.