Loki │ Quem são os Guardiões do Tempo e o que eles indicam sobre o futuro do MCU

Loki │ Quem são os Guardiões do Tempo e o que eles indicam sobre o futuro do MCU

Por Durval Ramos | Editado por Claudio Yuge | 16 de Junho de 2021 às 21h00
Reprodução/Marvel

O primeiro episódio de Loki trouxe um caminhão de novos conceitos para o Universo Cinematográfico da Marvel (MCU, na sigla em inglês). Linha do Tempo Sagrada, Variantes, Homens-Minuto, Nexus, Multiverso… É tanta coisa que é muito fácil se perder em meio a tantas explicações, que são introduzidas entre uma piada e outra feita pelo Deus da Trapaça. Por isso, muita gente não deu a devida atenção aos Guardiões do Tempo durante a estreia.

Dentro do que o seriado propõe, eles seriam as grandes entidades responsáveis pela manutenção da Linha do Tempo Sagrada, conduzindo cada acontecimento dentro dela, além de serem os criadores da Autoridade de Variância Temporal (TVA, na sigla em inglês). Eles são apresentados como seres tão poderosos que até mesmo o próprio Loki se sente pequeno e impotente.

Guardiões aparecem como entidades ultra poderosas no primeiro episódio de Loki (Imagem: Reprodução/Marvel Studios)

Contudo, o que a gente sabe de verdade sobre esses personagens? O trio existe nos quadrinhos e é justamente esse histórico dos gibis que pode indicar tanto os rumos da série Loki quanto o futuro do próprio MCU.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Quem são os Guardiões do Tempo?

Como o próprio nome sugere, eles são entidades responsáveis pelo fluxo do tempo, monitorando o passado, o presente e o futuro de todos os seres que vivem na Linha do Tempo Sagrada. Basicamente, são a versão Marvel das Moiras da mitologia grega ou das Nornas da cultura nórdica.

No primeiro episódio de Loki, um vídeo institucional da TVA explica que esses seres foram os responsáveis por colocar ordem no multiverso quando as diferentes linhas temporais começaram a se enfrentar, o que estaria colocando a existência em risco. Por isso, o trio surgiu para impedir o caos e criar uma linha única e organizada de acordo com a sua vontade. Assim, tudo o que foge do que eles determinam, é apagado pela TVA.

(Imagem: Reprodução/Marvel Studios)

Assim, na série, fica entendido que os Guardiões do Tempo simplesmente surgiram em meio a essa guerra para organizar tudo. Nos quadrinhos, no entanto, a origem desses personagens é um pouco diferente, já que eles são criados a partir da vontade de outro ser: Aquele que Permanece.

Sim, esse é o nome do personagem que dá vida aos Guardiões, que nos gibis se chamam Ast, Vort e Zanth. E a origem do trio é bastante confusa, como toda história de viagem temporal. Isso porque eles não surgem no início dos tempos, mas no fim de tudo.

Aquele que Permanece é o último membro vivo da TVA — por isso esse nome — e cria esses seres quando toda a existência está prestes a acabar para que eles monitorem o fluxo do tempo, canalizando a energia temporal e acompanhando o nascer e o morrer de cada uma das linhas existentes. Só que as coisas não saem bem como esperado e o resultado são os Modificadores do Tempo.

Essas criaturas começam a destruir as diferentes realidades e acabam sendo confrontadas pelo Thor, que consegue impedi-los. A partir disso, duas linhas temporais são criadas: uma com os Guardiões do Tempo, que protegem a estabilidade do tempo, e outra com os Modificadores, que passam a alterar os acontecimentos de cada realidade. Mais uma vez, é uma bagunça enorme.

Encontros com os heróis

Seja na série ou nos quadrinhos, a verdade é que os Guardiões do Tempo são entidades extremamente poderosas. Só que, pelo menos nos gibis, isso nunca impediu que os heróis da Marvel interagissem com eles e, em alguns casos, até mesmo os enfrentassem.

Visual dos Guardiões do Tempo nos quadrinhos é bem parecido com o que foi apresentado na série (Imagem: Reprodução/Marvel Comics)

Como citado, o Thor enfrentou os Modificadores do Tempo tão logo eles foram criados. Em outra história, os Guardiões ameaçaram os Vingadores, alegando que eles se tornariam uma ameaça no futuro por ficarem fortes demais.

Ainda assim, esses personagens não possuem nenhum grande arco ou saga memorável na qual eles tenham um papel relevante. No máximo, eles costumam ser lembrados por sua participação em Vingadores Eternamente, quando versões dos heróis de diferentes linhas temporais são reunidas para enfrentar um inimigo em comum.

Introduzindo Kang

Por outro lado, a presença dos Guardiões do Tempo em Loki pode servir para introduzir outro personagem ao MCU — e, nesse caso, um muito mais importante. Trata-se de Kang, o Conquistador, que muitos acreditam ser o próximo grande vilão dos cinemas.

Originalmente, ele é Nathaniel Richards, um descendente do Senhor Fantástico no século 31. E justamente por isso, ele é tão inteligente quanto seu ancestral e encontra uma forma de viajar no tempo, conquistando realidades diferentes como um bom vilão de gibi.

Teorias sugerem que Guardiões do Tempo são uma antecipação para a entrada de Kang no MCU (Imagem: Reprodução/Marvel Comics)

Só que, como estamos falando de linhas temporais, isso significa que começam a existir diferentes versões de Kang — ou variantes, como Loki apresenta—, que adotam identidades próprias e a viver suas próprias vidas, o que faz com que a sua história se torne ainda mais complicada. Só para você ter uma ideia, o Rapaz de Ferro que forma os Jovens Vingadores é uma versão adolescente do vilão.

Mas o que isso tem a ver com os Guardiões do Tempo? Em uma dessas versões de Kang, ele adota a identidade de Immortus e é recrutado pelos Guardiões para destruir realidades que possam dar origem aos Modificadores do Tempo.

Provavelmente o MCU vai tentar simplificar essa salada temporal, embora a gente não saiba ainda como isso vai ser feito. Tudo o que foi revelado até agora é que Kang vai mesmo aparecer nos cinemas em Homem-Formiga e Vespa: Quantumania, vivido pelo ator Jonathan Majors (Lovecraft Country).

Teoria dos fãs

Diante disso tudo, é óbvio que os fãs já começaram a desenhar teorias para o futuro do MCU e muitas delas passam pelo Guardiões do Tempo. Em um desses futuros imaginados pela comunidade está o fato de que os Guardiões, na verdade, não existem, sendo uma espécie de história criada para dar autoridade à TVA e manter tudo e todos sob o seu controle. Essa trama seria descoberta por Loki, que daria um jeito de derrubar essa burocracia teocrática da Autoridade de Variância Temporal.

É uma teoria ousada, mas que faz sentido com o próprio personagem. O primeiro episódio lembrou a fala do Deus da Trapaça sobre a ilusão de liberdade e que as pessoas querem ser controladas, então nada mais justo do que confrontar as suas próprias palavras diante dessas divindades inexistentes.

A juíza e porta-voz dos Guardiões do Tempo é Ravonna Renslayer, interesse amoroso de Kang nos gibis

Por outro lado, há quem acredite que os Guardiões do Tempo existem mesmo dentro do MCU, mas que um deles não é tão neutro quanto nos foi apresentado até aqui. Segundo se especula, um desses seres é quem se tornaria Kang. E o que justifica essa aposta?

Bem, segundo o pessoal, um dos Guardiões mostrados no episódio lembra muito o visual clássico do vilão nos quadrinhos. Assim, segundo a teoria, ele estaria manipulando ou mesmo iria se revoltar contra seus irmãos, virando o vilão das HQs. Pode parecer uma explicação fraca, mas é uma boa forma de simplificar toda a história de Kang nos cinemas. Outra hipótese é que ele estaria, na verdade, controlando os Guardiões de alguma forma.

Além disso, há o fato de que a juíza que tenta condenar Loki no primeiro episódio da série também tem suas ligações com o Conquistador. Embora mal tenha aparecido, sabe-se que ela é Ravonna Renslayer. Nas HQs, ela vem do século 40 de uma realidade dominada por Kang e os dois vivem uma relação de amor e ódio: o vilão é apaixonado por ela, que o odeia por ser esse tirano temporal — até que, em determinado momento, se entrega a esse amor bandido.

Dificilmente isso será mostrado no MCU, mas o simples fato de a Marvel ter decidido colocar essa personagem em específico na série ao invés de uma agente qualquer da TVA já é suspeito. Se lembrarmos que, no primeiro episódio, já tivemos um artefato do século 31 aparecendo e a juíza Renslayer impedindo que Loki se encontrasse com os Guardiões do Tempo, é quase certo de que as primeiras pegadas de Kang no universo cinematográfico já começam a aparecer — o como é que a gente ainda quebra a cabeça para descobrir.

Com informações de Screen Rant, Nerdist, Chippu

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.