Heartstopper | 5 motivos para assistir à série de romance adolescente da Netflix

Heartstopper | 5 motivos para assistir à série de romance adolescente da Netflix

Por Natalie Rosa | Editado por Jones Oliveira | 29 de Abril de 2022 às 20h30
Netflix

A Netflix acaba de estrear a série Heartstopper, um drama adolescente que vem conquistando o coração dos assinantes. Baseada em uma HQ de Alice Oseman, a trama mostra o surgimento de um romance entre Charlie (Joe Locke) e Nick (Kit Connor).

Heartstopper conquistou a lista entre as séries mais assistidas da plataforma de streaming em menos de uma semana de estreia, e logo deve acontecer o anúncio da segunda temporada. Mas o que a série tem de tão especial para conquistar tanta audiência assim?

A série é adaptada de uma HQ de mesmo nome (Imagem: Divulgação/Netflix)

Se você ainda não apertou o play em Heartstopper e está em dúvida se deve assistir ou não, o Canaltech preparou cinco motivos mais do que especiais para você começar a sua maratona agora mesmo.

5. Elenco

Não há como não sentir simpatia pelo elenco de Heartstopper, que é bastante carismático tanto na série quanto na HQ de Alice Oseman, e a série nos mostra personagens bastante identificáveis, sejam eles adolescentes ou adultos.

Vale ressaltar que o protagonista, Joe Locke, se destaca não só por conseguir incorporar muito bem Charlie Spring, como também por já ser excelente em seu primeiro trabalho na atuação.

Por ter um elenco muito bem selecionado, não há uma cena sequer de Heartstopper que seja entediante, tamanha a química existente entre os atores e seus personagens.

O elenco de Heartstopper esbanja carisma (Imagem: Divulgação/Netflix)

4. Curta e direta ao ponto

Heartstopper é uma série fácil de assistir, sem trazer grandes reviravoltas ou ter grandes tramas elaboradas. É uma série simples sobre um tema comum, mas que consegue ser agradável e divertida. É uma ótima opção para quem busca por um bom entretenimento para ficar com a cabeça leve.

3. 100%

A série já estreou no Rotten Tomatoes com 100% de aprovação da crítica e 98% dos espectadores, segundo os dados disponíveis até o fechamento desta matéria. Tal feito é raro e poucos títulos conseguem esse destaque, principalmente quando se trata de uma produção adolescente. Essa conquista já representa um grande motivo para começar a maratona o quanto antes.

2. Representatividade

Heartstopper é uma série que fala sobre o relacionamento de dois garotos que ainda estão no começo de suas vidas afetivas e estão passando pelo processo de descoberta. Mas a trama não foca somente no casal protagonista, como também na diversidade de outros personagens, trazendo mais possibilidades de identificação.

A série aborda pautas LGBTQIA+ de forma leve (Imagem: Divulgação/Netflix)

1. Delicadeza

O grande mérito de Heartstopper, em meio aos outros motivos, é a delicadeza para abordar as pautas LGBQTIA+. A série mostra que falar sobre relacionamentos homoafetivos não precisa ser de forma traumática e despertar gatilhos negativos nos espectadores, principalmente naqueles que se identificam com as pautas.

Aos poucos, as produções com o tema para o cinema e a televisão vão deixando de lado as consequências negativas enfrentadas pelas pessoas que sofrem por ser quem são, passando a mostrar o lado bonito de suas histórias. Não são apenas casais heteronormativos que podem viver histórias de amor, sejam elas leves ou intensas, e nem toda história precisa ser estereotipada.

A primeira temporada de Heartstopper já está disponível completa na Netflix.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.